enkontra.com
Fechar busca

De Letra

esportes

Em jogo adiado, Cruzeiro vence time venezuelano pela Libertadores

  • Por Estadão Conteúdo

Em jogo adiado na Copa Libertadores, o Cruzeiro fez a lição de casa na noite desta quarta-feira e derrotou o modesto Deportivo Lara por 2 a 0, no Mineirão, em Belo Horizonte. Rodriguinho e Jadson marcaram os gols do jogo, que criou maior expectativa sobre a atuação cruzeirense.

Mesmo sem empolgar a torcida, o Cruzeiro disparou na liderança do Grupo B da Libertadores. Soma agora seis pontos, contra apenas dois do vice-líder Emelec. Huracán e Deportivo Lara têm apenas um ponto na chave.

A partida estava inicialmente marcada para o último dia 13 e chegou a ser reagendada pela Conmebol para o dia 14, mas voltou a ser adiada com a impossibilidade de o time venezuelano viajar rumo ao Brasil. E o duelo finalmente pôde ocorrer nesta quarta, quando a segunda rodada desta chave do torneio continental foi enfim completada.

Em campo, o Cruzeiro dominou com facilidade. Abriu o placar aos 7 minutos e prometia até uma goleada, com grande atuação de Rodriguinho. Mas a equipe caiu de rendimento gradualmente, principalmente no segundo tempo. Chegou a preocupar a torcida, até que chegou ao segundo gol, nos acréscimos.

O Cruzeiro volta a campo pela Libertadores no dia 3 de abril para enfrentar o Emelec, fora de casa. O Deportivo Lara recebe o Huracán no mesmo dia.

O JOGO – Contra o rival considerado o mais fraco do grupo, o Cruzeiro não teve maiores dificuldades para se impor em campo. Tanto que balançou as redes logo aos sete minutos de jogo. Fred deu assistência de ombro para Rodriguinho, que conteve a marcação dentro da área e bateu para o gol, com facilidade, diante do goleiro que não saiu do gol.

Impondo forte ritmo nos primeiros minutos, o Cruzeiro quase chegou ao segundo três minutos depois, com Fred. O atacante escorou de primeira dentro da área e bateu em cima do goleiro. Avançando com facilidade, o time da casa atacava com Rodriguinho e Marquinhos Gabriel pela esquerda e Fred mais centralizado. Robinho ameaçava pela direita.

Com toda esta disposição ofensiva, a equipe mandante balançou as redes novamente aos 23 minutos. Porém, o árbitro assinalou impedimento de forma equivocada. No lance, Fred estava impedido somente no início da jogada. No segundo momento, quando mandou para o gol, já estava em posição regular.

O placar do primeiro tempo acabou não refletindo o domínio cruzeirense, que jogava para ter ao menos dois gols de vantagem no marcador. Mas, depois do ritmo acelerado da etapa inicial, o Cruzeiro voltou impondo jogo mais cadenciado no segundo tempo. Rodriguinho, então destaque do jogo, passou a cometer erros, o que sabotou boas chances do time.

Ao mesmo tempo, o Deportivo Lara passou a se arriscar mais no ataque e esteve perto de surpreender a defesa mineira a partir dos 10 minutos. No entanto, não chegou a criar chance mais clara de gol.

Preocupado, o auxiliar Sidnei Lobo (o técnico Mano Menezes cumpriu suspensão) mudou o meio-campo. Trocou Robinho e Marquinhos Gabriel por Rafinha e pelo jovem David para dar maior ofensividade à equipe.

A tentativa, contudo, deu pouco resultado. Afora uma cabeçada perigosa de Fred, aos 29, e uma cobrança de falta de Egídio, aos 41, o time da casa ofereceu pouco perigo ao gol de Salazar na etapa final.

Quando o jogo parecia definido, uma rápida troca de passes na entrada da área venezuelana resultou em finalização certeira de Jadson, aos 50 minutos do segundo tempo. Foi o suficiente para trazer alívio e alegria à torcida mineira.

FICHA TÉCNICA:

CRUZEIRO 2 x 0 DEPORTIVO LARA

CRUZEIRO – Fábio; Edilson, Dedé, Leo e Egídio; Henrique, Lucas Romero, Robinho (Rafinha), Rodriguinho (Jadson) e Marquinhos Gabriel (David); Fred. Técnico: Mano Menezes.

DEPORTIVO LARA – Salazar; Vargas, Di Giorgi, Miers e Aponte; Manzano, Anzola, Yriarte, Centeno (Castellanos); Di Renzo (Freddy Vargas) e Frutos (Arrieche). Técnico: Leonardo González.

GOLS – Rodriguinho, aos 7 minutos do primeiro tempo. Jadson, aos 50 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Dedé, Di Giorgi e Miers.

ÁRBITRO – Piero Maza (Chile).

RENDA E PÚBLICO – Não disponíveis.

LOCAL – Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte (MG).

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas