O clamor da torcida do Palmeiras será mais pelo técnico Cuca do que para o time quando a partida contra o Vasco, neste domingo, às 16 horas, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro, estiver para começar. Depois de ter o retorno pedido, o treinador campeão nacional do ano passado reestreia no estádio Allianz Parque, em São Paulo, como grande favorito contra um time recém-promovido da Série B.

O retorno de Cuca, nesta semana, deu ao treinador a chance de trabalhar cinco dias com o elenco. “Tenho conhecimento bom da casa, ambiente, do grupo, do torcedor, do Allianz. É um pouco mais fácil”, disse o técnico, ao comparar com a dificuldade vivida na chegada ao Palmeiras no ano passado.

Apesar de conhecer o elenco, o treinador disse que será necessário acalmar a expectativa da torcida por uma grande atuação. “A estreia vai me mostrar muita coisa, principalmente se o sistema de jogo vai dar certo”, explicou, ao lembrar que o jogo contra o Vasco abre uma série de seis compromissos no intervalo de 17 dias. A agenda inclui as oitavas de final da Copa do Brasil, contra o Internacional, e a decisão de vaga nas oitavas de final da Copa Libertadores, contra o argentino Atlético Tucumán.

A equipe não deve ter novidades, a não ser o esquema tático. Em vez do 4-1-4-1 utilizado pelo antecessor, Eduardo Baptista, o clube deve usar o 4-2-3-1, como fez em 2016. Nos treinos da semana a única dúvida deixada por Cuca foi quem atuaria no lado direito do setor de criação. Willian e Róger Guedes disputam a preferência.

Com a previsão de estádio lotado, Cuca sentirá o carinho e escutará as vozes que marcaram a passagem de Eduardo Baptista. Em alguns momentos do ano, o treinador campeão brasileiro em 2016 teve o nome pedido, enquanto que a paciência com o antecessor acabava, até conduzir à demissão, no começo do mês, depois de derrota para o Jorge Wilstermann, na Bolívia, pela Libertadores.

Cuca disse estar ciente de que a volta dele aumenta a expectativa da torcida. “A pressão existe, a responsabilidade é maior em função da conquista que a gente teve. Você se obriga a chegar entre os primeiros, mas como eu falei outro dia, investimentos, isso não te dá a certeza de nada. Jogador tem que ter confiança, apoio do torcedor. A gente tem tudo para fazer um bom campeonato”, afirmou.