Portugal vai para o “tudo ou nada” contra os Estados Unidos, na primeira “final” do time nesta Copa do Mundo. O duelo pelo Grupo D, que acontece na Arena Amazônia, em Manaus, às 19 horas (de Brasília), reserva muitas emoções para quem gosta do futebol arrojado. E Portugal entra em campo só para vencer. Quem garante é o goleiro Beto, que deve assumir a posição do questionado e lesionado Rui Patrício. “A melhor versão de Portugal pode bater os Estados Unidos. Respeitamos os norte-americanos como um time muito bom”, declarou Beto. “Eles cresceram nos últimos anos, então temos de respeitá-los. Mas temos de acreditar em nós. Acreditamos em nosso trabalho, na nossa qualidade. Temos de ser responsáveis, estarmos nas melhores condições para vencer este jogo”, completou Beto.

Apesar da péssima estreia contra a Alemanha, quando o time foi goleado por 4 a 0 e perdeu Coentrão, contundido, e Pepe, expulso, Beto afirmou que a equipe portuguesa pode bater os EUA se jogar todo o seu potencial. Sobre as condições físicas do melhor do mundo Cristiano Ronaldo, Beto ressaltou que o craque português está bem, e pronto para fazer o seu melhor.

“Ronaldo não saiu do treinamento mais cedo. Ele finalizou seu treino na mesma hora que os outros jogadores. Cristiano está 100% em forma para jogar. Cada jogo que ele começa jogando é porque eles está em forma para atuar,” reforçou o goleiro do Sevilla. “Ele adora o futebol mas seu corpo é a coisa mais importante para ele. Se ele começa um jogo é porque ele está preparado, está 100%”, concluiu o goleiro.

JOELHO ENFAIXADO – Além de Beto, que veio a público desmentir rumores sobre a condição física ruim de Cristiano Ronaldo, outro jogador de Portugal, Helder Postiga, revelou mais detalhes sobre o quadro do craque português e reafirmou a posição do goleiro. Postiga acredita que o astro de Portugal não está agravando sua lesão ao treinar duro para os jogos da Copa, como está sendo questionado por quem acompanha a seleção lusitana.

“Eu não acho que esta é uma questão para ser levantada neste momento porque ele está treinando conosco, chutando conosco e fazendo todos os exercícios conosco”, atestou o atacante. “Em relação à sua condição física, ele tem treinado no seu máximo. E se ele não está no boletim médico da federação portuguesa, é porque ele está em forma para jogar”, concluiu Postiga. Na sexta, Cristiano Ronaldo não mostrou nenhum desconforto ao treinar dois toques com seus colegas Nani, Miguel Veloso, Postiga e Ruben Amorim.

Além de não poder contar com Coentrão, Pepe e Rui Patrício, o técnico Paulo Bento, de Portugal, tem outros dois problemas para escalar a equipe titular. Hugo Almeida e Bruno Alves estão em tratamento de lesões musculares, mas devem ser confirmados para o jogo decisivo contra os EUA.

ÚLTIMA VITÓRIA – Os Estados Unidos entram em campo na Arena Amazônia, em Manaus, focados no retrospecto positivo. Antes da vitória sobre Gana, na Arena das Dunas, em Natal, na última segunda-feira, a última vitória americana na estreia em uma Copa do Mundo foi contra Portugal, por 3 a 2, no Mundial de 2002, disputado no Japão e na Coreia do Sul.

Para a partida de domingo, a equipe de Jürgen Klinsmann, segunda colocada no Grupo G, deve atuar com a mesma formação que terminou o jogo contra Gana. Dempsey, com o nariz quebrado, está liberado para encarar Portugal. Klinsmann só não poderá contar com Altidore, que saiu do duelo com Gana com uma lesão na coxa, vetado pelo departamento médico. John Brooks, autor do gol da vitória contra Gana, deve entrar no lugar do lesionado Besler.