Depois de ver o Grêmio empatar por 1 a 1 com o Caxias e ser eliminado da semifinal do primeiro turno do Campeonato Gaúcho nas cobranças de pênaltis, no último domingo, em Caxias do Sul, o técnico Vanderlei Luxemburgo afirmou que a sua equipe não conseguiu justificar com gols a superioridade técnica que mostrou dentro de campo.

O confronto marcou a estreia de Luxemburgo, que anteriormente viu o auxiliar Roger Machado dirigir o time na vitória por 2 a 1 sobre o Internacional, no clássico da última quarta-feira, no Beira-Rio, pelas quartas de final do primeiro turno. Aquele triunfo, porém, já foi deixado em segundo plano pelo novo comandante gremista, que logo de cara amargou a sua primeira grande decepção no clube.

“Com todo respeito, o Gre-Nal já ficou para trás. Nós tivemos superioridade sobre o Caxias hoje (domingo) aqui, as três bolas que eles chegaram (no ataque) no primeiro tempo foram em erros nossos, erros grosseiros nossos, que eles roubaram a bola e chegaram na cara do gol. O Grêmio teve muito mais posse de bola… Não acho que o Caxias jogou mais do que a gente não. Foi um jogo em que a gente teve superioridade, mas não conseguimos traduzi-la em gols”, analisou.

O treinador, porém, evitou ficar lamentando o fracasso nas semifinais do primeiro turno e agora projeta a continuidade do seu trabalho no Grêmio. “Conseguimos ver muitas coisas boas e temos que continuar trabalhando. Temos a semana toda para trabalhar, a competição não terminou. Nós tivemos a possibilidade depois do Gre-nal, sabíamos que tínhamos um jogo difícil aqui (em Caxias) e agora é ter tranquilidade para tocar o trabalho”, enfatizou.

Para Luxemburgo, o sabor da eliminação foi amargo também pelo fato de que o Grêmio ganhava por 1 a 0 até os 39 minutos do segundo tempo, quando o Caxias empatou e forçou a disputa por pênaltis. “Perder dessa forma é sempre muito chato”, lamentou.