Pela primeira vez na história dos Jogos Olímpicos de Inverno, o Brasil foi representado na patinação artística no gelo. E coube a Isadora Williams, nesta quarta-feira, fazer a estreia. Aos 18 anos, ela fez uma apresentação nervosa em Sochi e acabou o programa curto no último lugar entre 30 competidoras. Só 24 avançavam à rotina livre e ela, assim, acabou eliminada.

“Estou muito feliz com a recepção do público, mas triste com o resultado. O público foi maravilhoso. Fiquei muito feliz pelo incentivo que recebi. Estou muito orgulhosa de ter conquistado o aplauso do povo russo”, disse Isadora Williams.

A garota não negou que o nervosismo a prejudicou durante a apresentação desta quarta-feira, pela qual recebeu nota 40.37 dos árbitros. “Estava muito ansiosa antes da prova, queria me apresentar logo. Esperei muito depois do aquecimento e eu queria começar a patinar. Pensei em muita coisa naquele momento. Depois do segundo salto eu me soltei mais e pensei que são Jogos Olímpicos, uma oportunidade que nunca se sabe se voltarei a ter.”

Isadora ainda arranha o português. Ela foi criada nos Estados Unidos, para onde a mãe brasileira migrou antes de ela nascer. Com dupla cidadania, começou a defender o Brasil em 2009, o que garante fazer com muito orgulho. “Estou muito feliz em representar o Brasil, a minha mãe, Minas Gerais, meus amigos. Quero falar obrigado para todos os que me apoiaram. Eu amo os brasileiros”, destacou a menina, que chegou à maioridade já em Sochi, durante os Jogos de Inverno.