O elenco do Palmeiras voltou aos treinos na manhã desta quarta-feira, dois dias depois de perder de 3 a 0 para o Náutico, em Recife, pelo Campeonato Brasileiro. Na atividade, o volante Edmílson, que ficou fora da partida contra o time pernambucano, garantiu que o grupo palmeirense não perdeu o foco na conquista da competição e tentou tranquilizar os torcedores que ficaram preocupados com a queda de rendimento da equipe.

“A gente sabe que o torcedor ficou um pouco triste pelo fato de não termos vencido esses dois últimos jogos. Acho que gerou uma desconfiança até em relação a vocês da imprensa, mas posso garantir que aqui dentro estamos focados e totalmente concentrados. Nosso time é consciente e estamos convictos e preparados para encarar

esses nove jogos finais (do Brasileirão) como autênticas decisões”, afirmou Edmílson.

O jogador ainda destacou que o time não pode usar como desculpa o fato de ter jogado com vários reservas na partida contra o Náutico. “Não existe essa coisa de reserva ou titular. Continuamos unidos e quem perdeu foi o Palmeiras. Tínhamos como objetivo dois bons resultados contra Avaí e Náutico, mas aconteceram imprevistos. Os líderes falharam na rodada, isso acontece. Mas temos condições de reagir, pois esse grupo já provou ser forte nas adversidades”, reforçou.

Edmílson ainda festejou o fato de o Palmeiras poder contar com a volta de jogadores de peso na partida contra o Flamengo, no próximo domingo, no Parque Antarctica, como o meia Diego Souza, que serve a seleção brasileira, e o atacante Vágner Love, que cumpriu suspensão. “O Diego Souza é um jogador super importante e tem nos ajudado muito nesses jogos. Junto com o Claiton (Xavier) e com o Vágner (Love) a gente vai criar bastante dificuldade para o Flamengo”, analisou.

Já o lateral-direito Wendel exaltou a importância de o time esquecer os resultados ruins e pensar apenas nos próximos jogos. “Aqui, internamente, não existe negativismo. Nós temos conversado entre a gente e temos autocrítica para saber o que está certo e errado. Fizemos dois jogos que não estavam nos planos, pois queríamos a vitória. Mas mantivemos a vantagem na liderança e só depende da gente manter nossa condição no campeonato”, ressaltou o jogador, que promete que a equipe não repetirá os erros cometidos contra o Náutico.

“Nós temos consciência que foi um jogo fora do normal (contra o Náutico). Mas não vai se repetir. Se perdemos, a culpa não foi de quem entrou. A partida foi mesmo difícil e não atuamos bem, mas já estamos conversando e trabalhando forte para mudar essa situação já na

partida contra o Flamengo.”