Os jogadores da seleção brasileira que foram titulares na vitória por 3 a 1 sobre a Argentina, no sábado, em Rosário, e que classificou o Brasil à Copa do Mundo de 2010, não participaram do treino nesta segunda-feira, em Salvador. O técnico Dunga decidiu poupar seus principais atletas, que apenas correram em volta do campo no Estádio de Pituaçu, enquanto os reservas jogaram um coletivo de 40 minutos contra a equipe juvenil do Bahia.

O destaque do treino foi Adriano, que deve substituir o suspenso Luís Fabiano – além do centroavante, o zagueiro Lúcio, o volante Ramires e o meia Kaká também estão suspensos e foram dispensados por Dunga. Adriano marcou dois gols, mas o primeiro foi na repetição da cobrança de um escanteio por ordem do treinador, quando o Bahia vencia por 1 a 0. O segundo do centroavante foi bonito. Ele dominou a bola no peito, se livrou do zagueiro e tocou na saída do goleiro.

Ao apito final, Adriano e Daniel Alves ficaram no campo treinando chutes de média distância. O lateral-direito teve dificuldades para acertar o alvo, observado sob os olhares atentos do irmão Ney, ex-zagueiro do Juazeiro. “Ele não está fazendo como eu ensinei. Na família, eu é que sabia jogar”, brincou o irmão menos famoso do titular do Barcelona, que atuou em sua posição de origem, desmentindo os boatos de que poderia ser deslocado para a meia.

BANCO DESFALCADO – Além dos suspensos, Robinho, com uma lesão na coxa esquerda, também não vai enfrentar o Chile na quarta-feira, no antepenúltimo jogo pelas Eliminatórias. Como o jogador já voltou para Manchester nesta segunda, a seleção não terá atacantes no banco de reservas. O mesmo vale para a posição de meia, já que Júlio Baptista treinou na posição de Kaká. Dunga, porém, não deve convocar novos jogadores e o Brasil terá apenas seis atletas no banco.