O técnico Dunga minimizou o fato de a seleção brasileira só ter jogado bem no amistoso contra os Estados Unidos depois da entrada do atacante Neymar. O treinador do Brasil preferiu enaltecer o desempenho de outros jogadores e voltou a dizer que o time já atuou sem sua principal estrela.

“O bom é sempre contar com o Neymar, mas quando ele não está (em campo), os outros jogadores estão correspondendo”, disse o treinador após a vitória por 4 a 1 sobre os Estados Unidos, na noite desta terça-feira, em Foxborough. “É que tudo que se fala do Neymar toma uma proporção muito grande.”

O Brasil encerrou neste amistoso sua preparação para a disputar as Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018. O próximo jogo da seleção será em 8 de outubro contra o Chile, fora de casa, na estreia no torneio classificatório. No dia 13, o adversário será a Venezuela. Para esses dois jogos, o atacante do Barcelona estará suspenso, ainda pela expulsão na partida contra a Colômbia, na fase de grupos da Copa América.

Esse foi o principal motivo de Neymar ter ficado no banco de reservas diante dos Estados Unidos. O craque já tinha ficado na reserva na maior parte do jogo contra a Costa Rica, no último sábado, quando o Brasil só venceu por 1 a 0. Nesta quarta-feira, a seleção ganhava por 1 a 0 até o intervalo. Neymar entrou no segundo tempo, fez dois gols e abriu o caminho para a goleada por 4 a 1.