Maior velocista dos últimos anos e hegemônico nas provas de 100 e 200 metros rasos, o jamaicano Usain Bolt, que nesta sexta-feira fez 29 anos, estreia no Mundial de Atletismo em Pequim, na China, neste sábado, às 8h20 (horário de Brasília), disputando as eliminatórias dos 100 metros – prova em que o seu reinado é ameaçado pelo norte-americano Justin Gatlin. No último Mundial, há dois anos em Moscou, Bolt ganhou as duas provas individuais e ainda o revezamento 4×100 metros. Gatlin, cumprindo suspensão por doping, não competiu.

Bolt vem de uma série de lesões, mas agora está inteiro. E animado porque em sua volta às pistas, no mês passado, fez o tempo de 9s87 debaixo de chuva. Ele gostou muito da marca, embora Justin Gatlin já tenha corrido em 9s74 este ano – o melhor tempo da temporada.

A disputa entre os dois velocistas é o duelo mais esperado do Mundial porque o norte-americano vem evoluindo muito desde que voltou a competir depois de ter cumprido a suspensão de quatro anos que lhe foi imposta pela Iaaf (Federação Internacional de Atletismo, na sigla em inglês) por ter tido resultado positivo em um exame antidoping realizado em 2010. Desde que voltou, Gatlin já foi submetido a 59 exames pela agência de controle antidoping dos Estados Unidos e saiu ileso de todos.

A final da prova mais esperada da competição está marcada para segunda-feira às 10h35 (horário brasileiro).

Também estarão em ação na manhã deste sábado (noite na China) os brasileiros do salto com vara. A partir das 7h40, Thiago Braz, Augusto Dutra e Fábio Gomes, que está disputando seu quarto Mundial desde 2007 e só não competiu em Moscou/2013 por causa de uma lesão.

A expectativa do técnico Elson Miranda, que treina Fabio e Augusto, é que seus pupilos passem a marca de 5,65 metros de altura para garantir vaga na final. No salto triplo, Keila Costa e Nubia Soares iniciam a qualificação às 8h10 com esperança de chegar longe na competição. “Estou mais confiante, sinto que dá para saltar bem, acima dos 14,50 metros. Mas primeiro vou brigar para estar na final e, depois, quem sabe? Quero buscar a final nas duas provas”, afirmou Keila, que também participará do salto em distância.

Outra prova que será disputada neste sábado é a dos 10.000 metros, com início às 9h50. Sem brasileiros, a atração é o britânico Mo Farah, campeão olímpico em Londres.