O técnico Dorival Júnior lamentou o gol sofrido no finzinho da vitória sobre o Vasco, por 3 a 1, nesta quarta-feira à noite, na Vila Belmiro, pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. Entretanto, o treinador destacou a grande vantagem que o time levará para o confronto de volta, no dia 21 de setembro, em São Januário, e exaltou a grande atuação da equipe.

“Futebol é assim. A tensão vai até o último minuto. Por outro lado, nos deixa mais atentos. Têm os dois lados. Estamos enfrentando uma grande equipe. Mas o Santos construiu um resultado maravilhoso, criando”, ponderou o treinador do time santista, para em seguida enfatizar que é preciso valorizar os pontos positivos exibidos pela sua equipe no confronto de ida do mata-mata.

“O gol saiu, fazer o quê? Tenho que olhar o que o time produziu e mostrar que estaremos mais atentos ainda em São Januário. É natural que o time se retraia para aproveitar um contra-ataque. Não pode perder a combatividade. Infelizmente acabou acontecendo uma virada de bola, Vanderlei fez bela defesa e o Eder (Luis) acabou aproveitando”, acrescentou Dorival.

Dorival também falou sobre Lucas Lima. Após o jogo, o meia, melhor em campo contra o Vasco, desabafou, em resposta a algumas críticas que havia recebido na derrota para o Coritiba, no último domingo. Afirmou que assume a responsabilidade dos erros e que sempre mantém os pés no chão e continua trabalhando.

“Nós fizemos um trabalho forte com ele (Lucas Lima). Se dedicou com intensidade. Ele teria algumas dificuldades, mas falei para não abaixar a cabeça”, completou o treinador do Santos.

Agora, as atenções do Santos se voltam para o Campeonato Brasileiro. Neste domingo, o adversário é o Figueirense, às 11 horas, novamente em casa, onde lutará para retornar ao G4 da competição, na qual ocupa hoje a quinta posição, com 36 pontos.