Depois de uma série irregular, que culminou na eliminação da Copa do Brasil diante do Prudente, o Atlético-MG parece ter achado seu futebol e entra embalado nas semifinais do Campeonato Mineiro. A goleada por 7 a 1 diante do América de Teófilo Otoni, no último domingo, agradou o técnico Dorival Júnior.

“A equipe fez por merecer o resultado. Acho que esse, talvez, tenha sido o principal ingrediente dessa partida. O Atlético, em momento nenhum, se deu por satisfeito, continuou intensificando pegada, marcação. Em cima disso, posse de bola e, com a posse de bola, criação de jogadas. Os gols foram todos trabalhados, com toques de primeira. Acho que é tudo que nós queremos ver, mas temos que ter também a consciência de que foi apenas um bom resultado”, analisou.

Na semifinal, a equipe enfrentará o América-MG. Para o treinador, os jogadores precisam esquecer a goleada rapidamente e pensar apenas nas duas partidas para obter a classificação para a final do estadual contra o vencedor do confronto entre Cruzeiro e América de Teófilo Otoni.

“A partir de agora, tudo zerado novamente, dois jogos importantíssimos para que possamos buscar a vaga nas finais. Esse é o objetivo de todos nós. Um erro pode ser fatal, qualquer pequeno erro. Teremos condições de igualdade nos dois jogos e precisamos ter esse equilíbrio que tivemos hoje, jogando com segurança e, acima de tudo, com muita simplicidade. Esse foi um atributo muito favorável da equipe desde o início, fazendo com que o resultado acontecesse”, declarou.

De acordo com o treinador, o meia Giovanni deve ser peça importante para o Atlético-MG nessa reta final de campeonato. O jogador entrou durante o primeiro tempo do duelo com o América de Teófilo Otoni e recebeu elogios de Dorival. “No momento em que surgiu a oportunidade, o atleta estava preparado. Espero que ele tenha condições de manter, não apenas fazer uma boa partida porque a manutenção é fundamental”, concluiu.