Os norte-americanos Tom Hicks e George Gillett Jr, que são donos do Liverpool desde 2007, admitiram oficialmente nesta sexta-feira o interesse em vender o clube inglês. Para isso, eles já contrataram o banco britânico Barclays Capital, que irá administrar o processo de venda.

“Após numerosas manifestações de interesse de terceiros, o clube contratou o Barclays Capital para assessorá-lo no processo de venda”, diz o comunicado divulgado pelo Liverpool nesta sexta-feira.

Também para ajudar na venda, Martin Broughton, presidente da companhia aérea British Airways, assumiu a presidência do Liverpool nesta sexta-feira com a incumbência facilitar o processo.

“Ser dono do Liverpool nos últimos três anos foi uma experiência excitante e recompensadora para nós e nossas famílias”, diz o comunicado assinado em conjunto por Tom Hicks e George Gillett Jr. “Nós decidimos agora vender o clube para donos comprometidos a levá-lo a um próximo nível de crescimento e desenvolvimento.”

Durante o período em que ficaram no comando, os dois norte-americanos tiveram dificuldades para levantar fundos para recuperar o investimento feito por eles para comprar o clube e também não conseguiram avançar no projeto de construir um novo estádio. Além disso, foram frequentemente criticados pelos torcedores do Liverpool.

Dentro de campo, a administração dos norte-americanos também não foi boa, sem títulos de expressão no período. Nesta temporada, por exemplo, o Liverpool ocupa apenas o sexto lugar no Campeonato Inglês, mas está nas semifinais da Liga Europa.