Felipe Massa teve um 2010 decepcionante na Fórmula 1. Ficou longe da disputa pelo título – terminou em sexto lugar – e tampouco pôde ajudar seu companheiro de Ferrari Fernando Alonso a brigar contra as Red Bulls. Por isso, o brasileiro sabe que precisará reagir em 2011 para renovar seu contrato, que termina em dezembro.

Nesta quarta-feira, o diretor esportivo da Ferrari, Stefano Domenicali, voltou a cobrar publicamente a melhora de Massa. “Ele teve uma temporada difícil, mas tenho certeza de que pode reagir. É um grande piloto e cresceu conosco”, afirmou o dirigente durante um evento publicitário da equipe em Madonna de Campliglio, na Itália.

Domenicali também disse que a Ferrari precisa ser constante desde o início do campeonato para ter chance de título no Mundial de Pilotos e no de Construtores. Em 2010, a equipe só venceu uma das dez primeiras provas e, apesar de ter ganho quatro das nove restantes, não conseguiu nenhum dos objetivos.

“Nós perdemos o campeonato porque não conquistamos ‘pontos-chave’ na primeira metade da temporada. Isso fez com que terminássemos naquela situação”, lembrou. Fernando Alonso chegou à última prova na liderança no Mundial de Pilotos – perdeu o título para Sebastian Vettel em Abu Dabi – e a equipe já havia perdido o de Construtores para a Red Bull.

Para corrigir seus rumos, a Ferrari contratou Pat Fry, ex-McLaren, como engenheiro de pista no lugar de Neil Martin.