O sérvio Novak Djokovic manteve a sua rotina de títulos ao se tornar, neste sábado, campeão da sua primeira competição na temporada 2016. Com facilidade, o número 1 do mundo faturou o Torneio de Doha, no Catar, ao derrotar na decisão o espanhol Rafael Nadal, o quinto colocado no ranking da ATP, por 2 sets a 0, com parciais de 6/1 e 6/2.

A conquista consolida uma impressionante marca de Djokovic. Afinal, desde que foi eliminado nas quartas de final em Doha no ano passado, o sérvio nunca havia ficado de fora de uma decisão – a disputa do título no torneio no Catar foi a 16ª seguida do número 1 do mundo.

Djokovic e Nadal chegaram à final empatados em 23 vitórias para cada no confronto direito. E, com a vitória deste sábado, o sérvio desempatou o retrospecto, passando a ter pela primeira vez mais vitórias do que derrotas diante do espanhol. Para isso, pesaram os nove triunfos nos últimos dez duelos.

Dessa vez, Djokovic precisou de apenas 1 hora e 13 minutos para superar Nadal numa partida em que foi bastante agressivo, tendo disparado 30 winners, contra apenas nove de Nadal. No primeiro set, após sustos no game inicial, Djokovic conseguiu uma quebra de saque no segundo e abriu 3/0. Ele ainda converteu mais um break point, no sexto game, para depois fechar a parcial em 6/1.

Embalado, Djokovic conseguiu uma quebra de saque logo no primeiro game do segundo set, encaminhando a sua vitória. Soberano, o sérvio voltou a quebrar o serviço de Nadal no quinto e definiu o seu triunfo por 6/2, se tornando campeão do Torneio de Doha.

O título conquistado por Djokovic foi o 60ª da sua carreira, o que o iguala ao norte-americano Andre Agassi como nono tenista com mais conquistas. Esta foi a 99ª final da carreira de Nadal, que soma 67 títulos, sendo o quinto da lista liderada por Jimmy Connors, com 109.