Nada como ter o número 1 do mundo para avançar na Copa Davis. Neste domingo, a Sérvia contou com os préstimos de Novak Djokovic para derrotar os Estados Unidos, na casa do adversário, e se classificar às semifinais da competição. Mesmo superando dores no tornozelo direito por causa de uma torção no início do jogo, o sérvio ganhou do norte-americano Sam Querrey por 3 sets a 1 – com parciais de 7/5, 6/7 (4/7), 6/1 e 6/0, após 2 horas e 35 minutos – para fechar a série melhor-de-cinco em 3 a 1.

O quinto jogo – entre John Isner e Victor Troicki – nem precisou ser realizado em uma decisão dos dois capitães para poupar os jogadores para a sequência do circuito profissional. O que eles viram antes foi um Djokovic aguerrido em todos os pontos. Mesmo com a torção no tornozelo logo no terceiro game do duelo, o sérvio não esmoreceu e mostrou raça em todas as jogadas.

No primeiro e no segundo sets, era visível o incômodo de Djokovic com seu tornozelo dolorido. Mesmo assim, equilibrou o jogo contra Querrey. Ganhou o primeiro e perdeu o seguinte apenas no tie-break. O que não se esperava era uma facilidade tão grande nas parciais seguintes, com direito a um “pneu” para fechar a partida e ganhar a série.

Nas semifinais, marcadas para setembro, a Sérvia terá pela frente o surpreendente Canadá. Neste domingo, Milos Raonic fechou a série contra a Itália por 3 a 1 com a vitória sobre Andreas Seppi por 3 sets a 1 – com parciais de 6/4, 6/4, 3/6 e 7/5, após 2 horas e 24 minutos.