O Atlético de Claudinei Oliveira evoluiu. Isso é fato. Entretanto, nenhuma evolução supera a conquista de pontos e, neste caso, a situação atleticana tem piorado a cada rodada. A sensação de alívio após a vitória da semana passada sobre o Corinthians durou exatamente seis dias. A derrota de sábado por 1×0 para o Coxa no clássico fez diminuir de seis para apenas quatro pontos a distância entre o Furacão e a temida zona do rebaixamento.

Essa aproximação preocupa o técnico Claudinei Oliveira, mas não o suficiente para influir na maneira com que vem conduzindo seu trabalho no CT do Caju. Para o treinador rubro-negro, quem tem que se preocupar mesmo é quem já esta no Z4. “Podemos estar a um passo do abismo, mas se não dermos esse passo o time não cai. Estamos a quatro pontos da zona do rebaixamento, numa situação que não é confortável”, falou o treinador.

Um dos problemas é a sequência de jogos que estão por vir. Algumas rodadas atrás a Tribuna 98 fez uma projeção de seis jogos decisivos. Para chegar ao final dela mais tranquilo, o time precisaria pelo menos de seis pontos. Até agora conquistou três (vitória contra o Corinthians) e perdeu outros 12 (derrotas para Cruzeiro, Internacional, Chapecoense e Coritiba). Para Claudinei Oliveira os jogos que estão por vir, reorganizados pelo andamento do campeonato, tornam a missão do clube complicada.

Considerando ainda o jogo do São Paulo (quarta-feira, a partir das 19h30), o técnico atleticano projeta as próximas seis partidas como determinantes, já que quatro delas serão fora de casa. “São Paulo fora, depois Figueirense e Flamengo em casa, depois mais dois fora. É normal que nessse período tenhamos mais dificuldades para pontuar, mas não quer dizer que não vamos chegar lá no Morumbi, por exemplo, e ganhar do são Paulo. Não é nada de anormal”, projeta.

Para conseguir fechar esse novo ciclo com o máximo de pontos, o time atleticano precisará de muito trabalho. No campo isso não será possível, já que a viagem para São Paulo acontece já amanhã. Se a idade cronológica não ajuda, psicologicamente a equipe atleticana terá que ser madura. “Temos que trabalhar isso com os jogadores. Dar confiança para eles que acreditem que podem vencer qualquer adversário, ou nos seus domínios, ou fora. Dar tranquilidade”, falou Oliveira.

Por fim, Claudinei acredita que o time precisa ter calma. Como evoluiu no campo ­ “Fomos superior na maior parte do jogo, mas futebol se define com gols. Lamentamos o resultado. Se jogarmos sempre como jogamos no primeiro tempo, teremos chances de vencer nos próximos jogos” ­ quem tem que se preocupar são os outros. “A zona do rebaixamento esta próxima, mas ainda não estamos nela. Que fiquem desesperados quem está nela. Precisamos ficar tranquilo e dar confiança pros atletas e buscar vitórias nos próximos jogos”.