Melbourne, Austrália – O melhor do tênis atualmente está nas finais do Aberto da Austrália. Especialmente entre os homens, a disputa pelo título promete ser emocionante, com um ingrediente que colocará ainda mais importância à vitória: a definição do novo número 1 da ATP. A briga está entre o suiço Roger Federer e o espanhol Juan Carlos Ferrero, que justamente disputam uma das semifinais. A outra também não deixa a desejar, entre o quatro vezes campeão em Melbourne, Andre Agassi, diante do revigorado russo Marat Safin, novamente em grande forma.

Campeão de Wimbledon do ano passado, Federer fará um duelo de vida ou morte com o campeão de Roland Garros, Juan Carlos Ferrero. O tenista suíço tem maiores vantagens de se tornar o novo número 1 na semana que vem, mas se perder amanhã, deixará de ter nas mãos esta condição. Ferrero só tem uma alternativa para ser o líder do ranking: conquistar o título. Federer, segundo contas apresentadas pela ATP ontem, pode até perder para Ferrero, e se o espanhol não levantar o troféu de campeão, o suíço seria o 23.º jogador da história a ocupar a cadeira de número 1 do tênis mundial.

Na rodada de hoje, em Melbourne, Federer derrotou David Nalbandian por 6/1, 6/4, 5/7 e 6/3, enquanto Ferrero eliminou o marroquino Hicham Arazi por 6/1, 7/6 (8/6) e 7/6 (7/3).

Feminino

No feminino, Patty Schnyder ganhou de Lisa Raymond por 7/6 (7/2) e 6/3 e faz uma das semifinais com Kim Clijsters, que ganhou de Anastasia Myskina por 6/2 e 7/6 (11/9). Na outra semifinal jogam Hustine Henin-Hardenne e Fabíola Zuluaga.

Davis

Já estão definidos os confrontos e as sedes dos jogos da primeira rodada do Grupo Mundial da Copa Davis, conforme divulgou nesta quinta-feira a ITF (Federação Internacional de Tênis). A Austrália vai jogar em quadra de cimento aberta diante da Suécia; os Estados Unidos escolheram também o cimente para enfrentar a Áustria em Uncosville; a Bielo Rússia joga em Minsk, no carpete, diante da Rússia; a Romênia joga com a Suíça no saibro, em Bucareste: a França inventou, pois vai jogar em saibro coberto diante da Croácia; a Holanda também escolheu o saibro coberto para enfrentar o Canadá; e a República Checa vai mesmo de carpete coberto em Brno diante da Espanha.

No Grupo I americano, o adversário do Brasil na segunda rodada sairá do vencedor do confronto entre a Venezuela e Paraguai, que jogam em Caracas no cimento. O outro confronto desta chave terá Peru x Chile, em Lima, no saibro.