O presidente do clube paraguaio Tacuary, Francisco Ocampo, fez uma denúncia de suborno, conforme publicou hoje o jornal “La Nacion”.

De acordo com o dirigente, ele recebeu uma proposta de US$ 100 mil (aproximadamente R$ 200 mil) para perder o jogo de volta da primeira fase da Copa Sul-Americana contra o chileno Cobreloa. A partida acontece hoje.

No confronto de ida, no Paraguai, os chilenos venceram por 1 a 0, e avançam à próxima fase com um empate.

“A pessoa que se apresentou propôs chegar aos 100 mil dólares para que perdêssemos e [disse] que estava em contato com uma pessoa do Cobreloa”, afirmou Ocampo.

O homem que tentou subornar o dirigente e os jogadores do Tacuary, identificado como Diego Osorio, foi preso pela polícia paraguaia.

Em resposta, o presidente do Cobreloa, Mario Herrera, declarou que o seu clube não tem envolvimento com o caso e pediu provas do ocorrido.

“Se tem provas, que mostrem. Conversei com o pessoal da minha equipe e ninguém sabe de nada. Para nós, tudo isso é desconhecido e ficamos sabendo por meio da imprensa”, disse Herrera.