O superintendente de futebol do São Paulo, Marco Aurélio Cunha, mostrou otimismo nesta terça-feira, ao falar da recuperação do goleiro Rogério Ceni. O capitão do clube sofreu uma fratura no tornozelo esquerdo, durante treino na tarde de segunda, e foi operado à noite. Ele deve ficar fora do gramado por um período entre quatro e seis meses.

“Todo o procedimento foi feito dentro da maior tecnologia e correção. Ele está bem, acordou muito bem hoje. O caso já está resolvido, agora basta a recuperação. Ele terá alta amanhã [quarta-feira] pela manhã”, afirmou Marco Aurélio Cunha, que também é médico e acompanhou a operação.

O dirigente afirmou que a lesão do goleiro é séria, e pode até encerrar a carreira de um atleta. Mas deixou claro, também, que este não será o caso do goleiro são-paulino.

“Se a questão for mal conduzida ou o resultado não for bom, pode abreviar a carreira, sim. Mas nesse caso, operado imediatamente, já reduz muito as dificuldades. A gente conseguiu fazer tudo bem rápido, após a cirurgia o tornozelo estava impecavelmente bem”, disse.

“Não vai ser um caso de perder o jogador. Tenho certeza que ele vai voltar como todo atleta volta. Vai voltar a jogar absolutamente bem, sem nenhuma restrição. O fato de ter 36 anos não faz diferença, ele poderia ter 18 ou 20”, afirmou o médico.