O São Paulo está otimista com a possibilidade de em breve renovar o contrato para manter no elenco o zagueiro Maicon, um dos destaques da equipe na Copa Libertadores. Com vínculo por empréstimo somente até 30 de junho, o defensor que pertence ao Porto, de Portugal, é a prioridade do trabalho da diretoria no momento.

“Estamos tentando negociar para ficarmos com Maicon até por mais um ano”, disse o técnico argentino Edgardo Bauza. O clube tem conversado com os dirigentes portugueses frequentemente e a aposta é de que conseguirá chegar em um acordo semanas antes do fim do prazo. “Estou tranquilo sobre a situação. Não participo das conversas. Deixo nas mãos da diretoria para resolver essa bomba”, afirmou Maicon, autor do gol da classificação do time à semifinal do torneio na última quarta-feira contra o Atlético Mineiro.

A negociação é liderada pelo diretor executivo de futebol, Gustavo Oliveira. O dirigente foi quem articulou a vinda de Maicon em fevereiro e também a de outro jogador do Porto, o atacante Kelvin, emprestado até o fim da temporada.

Para continuar com o zagueiro no elenco, o São Paulo deve envolver na negociação jogadores jovens. O Porto se interessou por uma proposta que incluía a troca por dois atletas revelados nas categorias de base – o lateral-direito Inácio e mais um outro defensor. Os portugueses querem Lyanco, enquanto que o clube paulista prefere ceder Lucão.

O São Paulo tem poucos recursos para contratar e nesta temporada trouxe cinco dos seis reforços sem custos: Calleri, Mena, Maicon e Kelvin, todos titulares na formação atual, que vieram por empréstimo; e Lugano, que veio após rescindir contrato com o Cerro Porteño.

O único investimento foram os R$ 4 milhões pagos ao Shanghai Shenxin, da China, para trazer Kieza, que fez somente duas partidas e se transferiu para o Vitória. O time baiano assumiu o pagamento da negociação.

A ida à semifinal da Libertadores traz como bônus o recebimento de R$ 4,4 milhões pela participação na etapa. As partidas serão nos dias 6 e 13 de julho e até lá o elenco torce para a situação de Maicon estar resolvida. “Sem dúvida a permanência dele é importante. Espero que consiga ficar pelo menos até o fim do ano”, disse o meia Paulo Henrique Ganso.

A classificação em Belo Horizonte garantiu a extensão do vínculo do argentino Calleri. A permanência dele irá até o fim da participação do São Paulo na Libertadores.

MAIS REFORÇOS – O clube também analisa nomes de zagueiros, caso não consiga resolver a situação de Maicon. Para o ataque, a diretoria tem negociado com Ytalo, ex-Audax.