Rio – Sem Edmundo, Romário e Ramon, todos machucados, o Fluminense vai confiar no talento do meia Roger para vencer o América, às 21h45, no Maracanã, pelo campeonato carioca. O jogador será a única “estrela” do Tricolor a entrar em campo, mas faz questão de rebater esta denominação, destacando o grupo e que todos no elenco têm a mesma responsabilidade.

“Aqui não tem estrela. Todos sabem o que têm de fazer. Eu tenho que ajudar o Fluminense a fazer uma boa partida e conquistar a vitória”, afirmou Roger. O atleta lamentou os desfalques, mas frisou ter total confiança nos substitutos. “Os garotos vão entrar com disposição e querendo mostrar serviço. Principalmente para agradar a torcida e ao treinador.”

O técnico Valdyr Espinosa lamentou não só as ausências de Romário e Ramon (Edmundo já não joga a algum tempo) como também o fato de ter perdido o volante Juca, machucado. “Assim, fica complicado para a equipe se entrosar. Mas não vou ficar reclamando. Preciso pensar no que tenho disponível”, disse.

Com isso, Marciel terá mais uma oportunidade entre os titulares. E no ataque, Marcelo e Alessandro vão precisar vencer as desconfianças dos torcedores e mostrar que podem vestir a camisa do Fluminense. “Reconheço que substituir o Romário é complicado, mas vou dar o máximo”, afirmou Marcelo.

Outro jogo

O Friburguense recebe a Cabofriense, às 20h30, no Estádio Eduardo Guinle. O time de Friburgo ainda tem chances de conseguir a classificação. Para tanto, precisa vencer seu adversário e torcer para o Flamengo ser derrotado pelo Madureira.

Abelão barra os dois baianos

Rio –

Após as consecutivas falhas do zagueiro Júnior Baiano e do meia Fábio Baiano, o técnico do Flamengo, Abel Braga decidiu tirá-los da equipe titular. Afinal, amanhã, contra o Madureira, às 21h45, em Édson Passos, pelo campeonato carioca, o Rubro-Negro não poderá se dar ao luxo de errar na defesa. Uma vitória fará o time não depender de outros resultados para se classificar às semifinais da competição.

A dupla de jogadores baianos do Flamengo teve sua segunda chance no jogo com o América. Como voltaram a decepcionar o treinador, cedem seus lugares ao jovem Anderson Luís e Zinho.

Botafogo não depende só dele

Rio –

O Botafogo é a única equipe grande que não depende das próprias forças para obter a classificação às semifinais do carioca. Hoje, o Alvinegro vai precisar vencer o Bangu, às 20h30, no Caio Martins, e ainda torcer para que o Vasco derrote o Americano. O problema é que um empate garante os dois times na próxima fase, eliminando o Botafogo. O goleiro Jéfferson, porém, não acredita em um jogo de “compadres”.

“O Vasco tem grande profissionais, que vão entrar para ganhar. Vamos fazer nossa parte contra o Bangu e ver o que acontece entre eles”, disse o jogador. E justamente o fato de depender de outro resultado é o que preocupa o experiente meia Valdo. “A parte mais complicada é essa. Quando você não depende das próprias forças.”

O curioso é que o Botafogo viveu recentemente uma situação semelhante, porém do outro lado. Na fase final da Série B do Campeonato Brasileiro de 2003, o Alvinegro e o Marília iam se enfrentar e bastava um empate para que ambos conquistassem a vaga no quadrangular final da competição. E foi o que aconteceu. “Infelizmente, esse ano estamos passando por um momento diferente. Cabe ao Vasco vencer e nos ajudar”, disse Almir.

Vasco promete não “marmelar”

Rio –

Um empate na partida de hoje, às 20h30, em São Januário, entre Vasco e Americano, classificará ambas as equipes para a semifinal do primeiro turno do campeonato carioca e eliminará o Botafogo da competição. Apesar da igualdade no marcador favorecer aos dois times, o discurso é o de que a “marmelada” não ocorrerá, mesmo estando em campo os clubes do presidente vascaíno Eurico Miranda que é muito amigo do presidente da Federação Estadual de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj), Eduardo Viana, torcedor declarado do time de Campos.

O técnico do Vasco, Geninho, afirmou que o time está motivado e nem sequer cogitou a possibilidade de haver uma “arranjo” de resultados. Disse que no futebol isso não existe e sua preocupação está em escalar a equipe, porque tem dois problemas de jogadores contundidos.

Apesar de treinar ontem, o atacante Valdir está com dores no pé direito e permanecerá fazendo tratamento até a hora da partida. Já o zagueiro Wescley foi poupado da movimentação, por causa de dores na panturrilha direita.

No americano, o técnico Toninho Andrade já admitiu que o empate será um bom resultado para o time e, por isso, não irá se “expor”. Atuando com uma formação tática defensiva, a equipe de Campos espera assegurar uma das duas vagas do grupo A à semifinal. O único desfalque será o zagueiro Laerte, que cumprirá suspensão automática. Márcio Pedra o substituirá.