Autor do cruzamento preciso que resultou no gol de André Ayew no empate por 2 a 2 com a Alemanha, no último sábado, na Arena Castelão, em Fortaleza, o lateral-direito Harrison Afful ainda exibiu um vigor físico impressionante, correndo muito durante todo o confronto válido pela segunda rodada do Grupo G da Copa do Mundo.

Após o duelo, o jogador admitiu que o resultado poderia ter sido melhor para a equipe africana, que teve boas chances de sair de campo como vencedora e jogou um belo futebol. Agora, porém, o atleta promete forte empenho diante de Portugal, na rodada final desta chave, na próxima quinta-feira, no Mané Garrincha, em Brasília.

“Lamentavelmente não conseguimos ganhar hoje. Teria sido ótimo vencer. Mas nos esforçamos bastante em campo e jogamos muito bem contra uma seleção do nível da Alemanha. Ainda temos um jogo e vamos dar tudo de nós para conseguir vencer. Se não nos classificarmos, não será por falta de esforço”, afirmou Afful, em entrevista ao site oficial da Fifa, publicada neste domingo.

E o lateral destacou que o seu estilo aguerrido sempre foi um fator marcante de sua carreira como jogador. “É parte de mim. Se não fizesse isso, não seria eu. Sou rápido desde pequeno e sempre gostei de estar com a bola, então sempre que estou perto dela quero pegá-la. Além disso, gosto muito dos meus companheiros e do meu país, então nunca deixaria de dar o meu máximo para ajudá-los”, enfatizou.