O Atlético fechou com um empate a última partida em Curitiba na temporada de 2013. O 1 x 1 contra o Flamengo, na Vila Capanema, apesar de não ter sido satisfatório para as pretensões do Furacão na luta pelo título da Copa do Brasil, não estragou o brilhantismo nas partidas ao lado do seu torcedor. Agora, nas duas partidas que tem para fazer como mandante – diante de Náutico e Vasco -, o time de Vagner Mancini vai jogar em Joinville, para cumprir a punição imposta pelo STJD, pelos incidentes ocorridos no clássico contra o Coritiba.

O Furacão mostrou, na Copa do Brasil e no Brasileiro, que a Vila Capanema foi um dos segredos do seu sucesso. O Furacão fez 20 jogos em 2013. Praticamente imbatível, conseguiu 14 vitórias, cinco empates e apenas uma derrota, aproveitamento de 78%. O único revés foi contra o Vitória, quando o time baiano fez 5 x 3 em partida válida pela 24.ª rodada do Brasileirão.

Além do grande aproveitamento que teve nos jogos realizados na Vila Capanema, o Atlético mostrou sua eficiência defensiva e ofensiva nos compromissos realizados no Durival Britto. Foram 31 gols marcados nas 20 partidas disputadas, com média de 1,55 por jogo. A defesa rubro-negra também se mostrou eficiente nas partidas realizadas na Vila. Foram 13 gols sofridos – média inferior a um gol por partida.

Além da Vila Capanema, o time principal do Atlético teve outras três casas. O Furacão venceu o Brasil de Pelotas, pela Copa do Brasil, no Ecoestádio, empatou contra o Cruzeiro na Vila Olímpica do Boqueirão e não saiu da igualdade diante do Flamengo, em jogo que aconteceu na Arena Joinville.