Uma derrota para o Coritiba neste domingo, às 17 horas, no estádio Couto Pereira, em Curitiba, tira qualquer chance de classificação do São Paulo para a Copa Libertadores. Com 46 pontos, o time do técnico Dorival Junior está a seis do Botafogo, sétimo colocado, e sabe que ficar entre os sete primeiros é muito difícil, já que restará apenas um jogo.

A esperança tricolor aumenta se o Grêmio, em segundo lugar, faturar a Libertadores, e se o Flamengo (sexto) for campeão da Sul-Americana. Isso faria o G-7 virar um G-9. Aí, o São Paulo está a quatro pontos do Vasco, atual nono colocado. Não bastassem as contas e a situação dura, o time terá quatro desfalques: Hernanes, Lucas Pratto e Lucas Fernandes não viajaram a Curitiba por causa de dores musculares e o volante Petros está suspenso.

“Vamos jogar (contra Coritiba e Bahia, próximo adversário do São Paulo) buscando fazer o maior número de pontos”, avaliou o goleiro Sidão. O time já não corre risco de rebaixamento. “Queremos fazer seis pontos para ficar num lugar que nos proporcione outra competição no ano que vem. Já era uma definição: se livrar do rebaixamento e agora buscar algo melhor. Queríamos que isso tivesse acontecido antes, mas agora vamos buscar mais seis pontos”.

Dorival Junior vai aproveitar que o principal objetivo do time na competição foi atingido (fugir da queda) para testar alguns garotos. Brenner, que fez boas atuações com a seleção sub-17 no Mundial, deve ser titular ao lado de Marcos Guilherme no ataque. Nos lugares de Hernanes e Petros, os escolhidos devem ser Shaylon e Araruna. O peruano Cueva volta no meio de campo.

“Acho que ainda temos ainda algum objetivo no campeonato e não podemos esmorecer”, afirmou Dorival Junior. “O treino desta sexta-feira foi muito sério, muito forte, e viajaremos a Curitiba em busca de um grande resultado”.