O Fluminense sentiu muito a falta de dois de seus principais jogadores no empate por 1 a 1 diante do Boca Juniors, na última quarta-feira, no Engenhão, que eliminou a equipe nas quartas de final da Libertadores. O meia Deco e o atacante Fred, lesionados, não participaram da partida.

No entanto, ambos estiveram no estádio e sofreram muito com o resultado, considerado injusto por eles. “É difícil pela maneira como o time jogou. Jogou bem lá, aqui. O mais justo, se é que há alguma justiça, seria pelo menos disputar nos pênaltis”, declarou, lembrando também da derrota por 1 a 0 na primeira partida, na Argentina, semana passada.

Fred também exaltou a campanha do Fluminense, que terminou na primeira colocação geral na fase de grupos da competição e passou pelo Internacional nas oitavas de final. Segundo ele, o clima no vestiário depois da eliminação era de “tristeza total”.

“Todo mundo fica triste, no vestiário estava uma tristeza total. Mas temos que erguer a cabeça porque o grupo se empenhou muito, fez uma bela campanha. No futebol acontece essas coisas e, infelizmente, aconteceu conosco hoje (quarta-feira). Domingo já tem Brasileiro e a gente tem que estar preparado”, afirmou.

Assim como o atacante, o presidente do clube, Peter Siemsen, cobrou rápida recuperação da equipe, visando o Campeonato Brasileiro. Já neste domingo, o Fluminense enfrenta o Figueirense, em casa, às 18h30, pela segunda rodada da competição.

“O trabalho para o Brasileiro continuará forte e estaremos trabalhando cedo nesta quinta-feira, para que o Fluminense faça uma grande competição e se classifique, mais uma vez, para a Libertadores. Eu só tenho a agradecer aos jogadores, que atuaram com garra durante toda a partida e se doaram em campo. Também agradeço enormemente à torcida, que mais uma vez abraçou o time, incentivou durante todo o jogo e mostrou, como sempre, que está ao lado do clube”, disse o dirigente.