Companheiros de time no ano passado, quando defenderam o Cruzeiro, o zagueiro Paulo André, do Atlético, e o lateral-direito Ceará, do Coritiba, são os jogadores mais experientes da dupla Atletiba e que iniciam, no domingo (1), às 16h, na Arena da Baixada, a luta pelo título do Campeonato Paranaense. As coincidências não param por aí, já que ambos retornaram aos clubes neste ano e, na primeira competição de 2016, querem conquistar o título estadual e recuperar a hegemonia do futebol paranaense.

Depois de quase 13 anos desde a sua primeira passagem pelo Coritiba, o lateral-direito Ceará, mais experiente e em grande forma física, participou da maioria dos jogos do Coxa na temporada até agora. O jogador quer também repetir o feito que conseguiu em 2003, quando ajudou o Verdão a conquistar o título do Campeonato Paranaense – naquele ano de forma invicta.

Neste ano, Ceará voltou mais experiente. Depois que deixou o Coxa, no final de 2003, o lateral-direito colecionou passagens por São Caetano, Internacional, Paris Saint-Germain-FRA, além do Cruzeiro, clube que defendeu de 2012 até o ano passado. O jogador, sempre vitorioso por onde passou, está próximo de cravar mais um título na sua extensa carreira.

Paulo André, assim como na primeira passagem pelo Furacão, é um dos líderes do elenco. Foto: Antônio More
Paulo André, assim como na primeira passagem pelo Furacão, é um dos líderes do elenco. Foto: Antônio More

Aos 32 anos, o zagueiro Paulo André, ainda sem emplacar grandes atuações, quer conquistar seu primeiro título com a camisa do Atlético. O defensor, dez anos depois de deixar o Furacão, é titular absoluto da equipe comandada pelo técnico Paulo Autuori e tem também, a exemplo de Ceará no Coxa, grande influência no grupo, sobretudo pela sua experiência.

Paulo André, como um dos líderes do grupo atleticano, terá que ajudar a controlar a ansiedade do time rubro-negro que, neste ano, quer acabar com o jejum de títulos do clube que já duram sete anos. Mas o defensor também quer quebrar uma marca. Nos dois anos em que defendeu o Furacão (2005-2006), o zagueiro rubro-negro não conseguiu ainda conquistar nenhum título pelo clube.