Com um gol aos 50 minutos do segundo tempo, mas da seleção dos Estados Unidos, Honduras conquistou, nesta quarta-feira, a classificação à Copa do Mundo de 2010, que será na África do Sul. Os hondurenhos venceram El Salvador por 1 a 0, fora de casa, e dependiam de ao menos um empate da Costa Rica contra os Estados Unidos, em Washington. E isso aconteceu no último lance do jogo, em que o atacante norte-americano Bornstein fez o gol da igualdade em 2 a 2.

Com os resultados, Honduras e Costa Rica terminaram as Eliminatórias da Concacaf (Américas do Norte e Central e Caribe) com 16 pontos cada. A classificação hondurenha veio no saldo de gols (6 a 0). Aos costarriquenhos, agora, resta a disputa da repescagem contra o Uruguai, quinto na América do Sul, em dois jogos (dias 14 e 18 de novembro).

Essa será a segunda participação de Honduras em uma Copa do Mundo. Na primeira, no Mundial da Espanha, em 1982, não fez feio. Empatou na estreia contra os anfitriões espanhóis e, na sequência, contra a Irlanda do Norte – ambas por 1 a 1. Na última partida, perdeu para a Iugoslávia por 1 a 0 e foi eliminada na última colocação da chave.

Em San Salvador, a vitória de Honduras aconteceu com um gol de Carlos Pavón, aos 18 minutos do segundo tempo. Nos Estados Unidos, a Costa Rica abriu 2 a 0, com dois gols de Bryan Ruiz, ainda no primeiro tempo. Na etapa final, os norte-americanos diminuíram com Bradley, aos 26 minutos, e exerceram forte pressão. O técnico da seleção costarriquenha, o brasileiro René Simões, foi expulso no final e não viu o gol de cabeça de Bornstein, aos 50, após um escanteio pela direita.

O empate salvador deu, ainda, aos Estados Unidos a primeira colocação das Eliminatórias, com 20 pontos. Isso porque o México empatou com Trinidad e Tobago por 2 a 2, em Port of Spain, e terminou a competição com 19 pontos. Kerry Baptiste fez os dois gols da seleção da casa. Esqueda e Salcido marcaram para os mexicanos.