Desde segunda-feira, nada muda na ponta das classificações gerais de motos e carros, as duas principais categorias do Rally Dakar. Ao fim deste sexto dia do mais tradicional rali do mundo, os primeiros colocados nas duas categorias são os mesmos do segundo dia. Nem mesmo a distância entre o primeiro e o segundo colocados tem variado muito.

Nas motos, a liderança segue com o espanhol Joan Barreda Bort, da Honda, seguido do tetracampeão Marc Coma, também espanhol, que corre pela KTM. A distância entre os dois, que na quinta-feira era de 10min33s, aumentou para 12min27s depois da etapa desta sexta, entre Antofagasta e Iquique, no Chile.

A vitória no dia foi do português Helder Rodrigues, após 3h40min de prova. Seu compatriota Paulo Gonçalves é o terceiro da classificação geral, posição que ocupa desde a quarta-feira, quando perdeu lugar para Coma.

Já entre os carros a ponta pertence ao catariano Nasser Al-Attiyah, que venceu a etapa desta sexta-feira e agora tem 11min12s de vantagem sobre o segundo colocado, o sul-africano Giniel de Villiers, que também chegou em segundo na etapa. A classificação é a mesma desde a segunda etapa e, até agora, tanto o catariano quanto o africano chegaram entre os sete primeiros colocados de todas as etapas.

O saudita Yazeed Alrajhi, estreante no Dakar, vinha se aproximando na terceira colocação, mas não foi tão bem na etapa desta sexta-feira e já está a 28 minutos do líder. O multicampeão francês Stephane Peterhasel perdeu uma posição e agora é o décimo, a quase duas horas do líder.

O brasileiro Guilherme Spinelli já não briga mais por resultado individual entre os carros e trabalha pela equipe Mitsubishi. Nesta sexta, ele chegou a estacionar para esperar passar o português Carlos Souza, a quem escoltou até o fim da etapa. Nas motos, Jean Azevedo ganhou uma posição e agora é o 28.º.