Orlando Kissner
Vágner, Peruibe, Mancha, James, Douglas Ferreira e Ricardinho: união para recolocar o Coritiba nos eixos.

A preparação do Coritiba para a partida de domingo contra o Fluminense, às 18h10, no Alto da Glória, está sendo atrapalhada pelo mau tempo dos últimos dias. Para complicar, o técnico Cuca teve que ir para o Rio de Janeiro acompanhar seu julgamento no Superior Tribunal de Justiça Desportiva, diminuindo o período de trabalho de ontem. A partir de hoje, entretanto, começarão a ser vistas as alterações no time que joga contra o líder do Brasileiro – isso porque a mudança de atitude só poderá ser conferida no final de semana.

Cuca, que já garantiu a recuperação do elenco, é o mais animado. ?Eu já estou recuperado, estou pronto. Para mim, o melhor era que o jogo fosse logo, fosse amanhã?, avisa o treinador, que tem certeza que este é o mesmo pensamento dos seus comandados. ?Por mais que tenha doído a derrota para o São Paulo, já passou. Não podemos ficar remoendo isso muito tempo, porque precisamos pensar no jogo difícil que temos?, avisa ele.

O fato de o Flu estar em alta na competição não assusta o Coxa. ?Respeitamos o Fluminense, é um grande time. Mas nós também temos um grande time e é assim que eu quero que todo mundo pense?, diz Cuca, que iria acompanhar o jogo do Tricolor das Laranjeiras contra o Banfield, pela Copa Sul-Americana, ontem à noite. A ?aula?, por sinal, era para todo mundo. ?Não basta somente eu conhecer o time e passar para os jogadores. Eles precisam também estar prontos para o que vem pela frente?, completa.

A idéia do técnico era iniciar a montagem da equipe ontem, mas a chuva e o frio da manhã deixaram os campos do CT da Graciosa em mau estado – além do risco de lesões no gramado escorregadio. Por isso, o treino tático virou trabalho técnico em uma cancha de grama sintética e a programação da tarde foi suspensa. Agora, estão previstos treinos em dois períodos hoje e nestas duas sessões será encaminhada a equipe que enfrenta os cariocas.

Uma ausência é certa – a do zagueiro Vagner, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Mas o substituto ainda não foi escolhido e os trabalhos de hoje serão decisivos. Allan, que vem atuando com regularidade, é o favorito, mas o jovem Douglas Ferreira pode aparecer como novidade – no entanto, a pressão pelo resultado no domingo pode fazer a comissão técnica decidir ?poupar? o jogador, mantendo-o no banco de reservas.

E há a possibilidade de alteração na lateral-esquerda. Rubens Júnior está melhor fisicamente e deve ser o titular, entrando na vaga de Ricardinho, que vive mau momento. ?Pode ser, eu quero avaliar esta situação?, confirma Cuca. De resto, será o mesmo time que começou a partida contra o São Paulo. ?Não posso esquecer que em oitenta minutos o Coritiba rendeu bem, e é com esses jogadores que nós vamos fazer um ótimo jogo contra o Fluminense?, finaliza o treinador.

James deixa de ser promessa e assume lateral

Dos garotos que ganharam oportunidades como titulares do Coritiba, o jogador mais cercado de expectativa era o lateral-direito James. Contemporâneo de Adriano na equipe juvenil, tinha uma trajetória parecida com o hoje jogador do Sevilla, e parecia com o destino traçado – seria a remissão do lateral-esquerda, só que pelo outro lado.

Mas os caminhos se afastaram em dois anos, tempo em que um ?explodiu? e outro ficou na equipe júnior. Ano passado, quando se esperava que ele fosse disputar uma posição no time profissional com Jucemar, quem apareceu foi Rafinha, que cresceu rapidamente e já está na Europa, atuando pelo Schalke 04. 2005 é o ano de James, que enfim se firmou como dono da camisa 2 do Coxa – e é disso, e também sobre o momento do time no Brasileiro, que ele fala nesta entrevista.

Paraná-Online – Os jogadores jovens estão aproveitando a chance, mas o time vive má fase. Como vocês estão administrando este momento?
James – É uma fase boa para gente, estão todos apostando no nosso rendimento. Temos que fazer a nossa parte, corresponder a expectativa de todos e aproveitar este jogo contra o Fluminense para mostrar bom futebol e vencer.

Paraná-Online – A partida de domingo é ideal para uma reabilitação?
James – Claro. Nossa equipe vem de uma derrota, e não tem nada melhor do que um jogo contra o líder do Brasileiro para conseguir a recuperação. Eles têm um grande time, vencê-los será muito complicado, mas seria um resultado ótimo.

Paraná-Online – Também é a chance de provar o amadurecimento dos garotos?
James – Agora não importa a idade, temos que mostrar futebol. É nessas horas que aparecem os grandes jogadores.

Paraná-Online – Como você avalia seu rendimento?
James – Acho que nas primeiras partidas eu estive bem, e contra o São Paulo não foi no mesmo nível. Domingo quero dar o máximo para ter uma boa participação.

Paraná-Online – Você recebeu uma carga de expectativa desde os juvenis, e somente agora aparece no time profissional. Você acha que seu lançamento foi demorado?
James – Claro que eu estive para subir antes, mas o Rafa (Rafinha) subiu e jogou muito bem, tanto que foi negociado. Acho que agora é o meu momento. A espera foi positiva, porque eu amadureci. Estou me sentindo pronto para ser titular e tenho certeza que vou dar conta do recado.

Paraná-Online – Foi bom então este tempo a mais?
James – Poderia dar certo antes, mas também não poderia. Mas agora é o momento certo, e tenho a força e o apoio de todo mundo para corresponder às expectativas.

Roupa nova e grana no caixa

As negociações não param no Coritiba. Além da possibilidade crescente da contratação de jogadores, há a procura de empresas fornecedoras de material esportivo, que querem patrocinar o clube a partir da próxima temporada. Três marcas já teriam enviado propostas – ou feito sondagens – com a diretoria alviverde, que, da mesma maneira que lida com a contratação de jogadores, evita comentar o assunto.

As três empresas – Topper, Kappa e Puma – demonstraram interesse porque no final do ano termina o compromisso do Coxa com a Penalty, que já dura oito anos. A marca paulista, que se tornou parceira do clube ao construir a loja oficial (na entrada das cadeiras superiores do Couto Pereira), tem preferência na renovação de contrato, caso haja similaridade de propostas.

Esta vantagem pode ser decisiva na negociação, mas também é um trunfo do Coritiba, que busca ter ?benefícios? em um novo contrato de fornecimento de material esportivo. O interesse de três nomes fortes em uniformes (principalmente as internacionais Puma e Kappa) aumenta, também, a chance do clube ganhar com um novo acerto, mesmo que seja uma renovação.

Elenco

É quase certo que o Coritiba anuncie a contratação de jogadores antes do final do período de registros no Campeonato Brasileiro. Apesar de a diretoria manter o discurso de que não virão reforços, a tendência é que ao menos um zagueiro e um atacante apareçam no CT da Graciosa nos próximos dias. A ação do comando do futebol em dar ?férias? para os atletas que não vêm sendo aproveitados é outro ponto que reforça a possibilidade de novas negociações. Os nomes de Maia, do Gama, e Sangaletti, do Internacional, foram ventilados ontem.