O técnico Cuca surpreendeu na escalação para a partida contra o Grêmio, na última quinta-feira, pelo Campeonato Brasileiro, e colocou Thiago Santos na defesa, no lugar de Thiago Martins. O volante acabou fazendo um gol e, após iniciar a partida com falhas de posicionamento, ganhou confiança e teve boa atuação. O treinador explicou que, na verdade, escalou apenas Vitor Hugo como zagueiro.

“Fizemos coisas diferentes. O Grêmio joga com um quadrado no meio, é difícil de entender. Os quatro (Giuliano, Maicon, Éverton e Luan) sabem jogar, tocar e eles não têm centroavante. Eu não podia ter dois zagueiros contra nenhum centroavante. Coloquei o Thiago e o Matheus (Sales) para povoar o meio e só o Vitor Hugo na zaga”, explicou o treinador.

Com Thiago Santos mais avançado, ele auxiliava Matheus Sales na marcação e dava liberdade para Moisés chegar na frente. Jean ficou mais na lateral direita e trocou pouco de posição com Tchê Tchê. Na frente, Cuca começou a partida com Alecsandro, que não teve uma boa atuação. No intervalo, Róger Guedes entrou e mudou a forma do Palmeiras jogar.

“Vocês perguntaram se não era um esquema bom e eu falei que talvez tivesse usado no tempo errado (ataque sem centroavante). O Guedes não jogou pela direita, mas pela esquerda porque a gente entendeu que ele poderia render mais. O Dudu ficou na direita e o Gabriel Jesus jogou demais”, resumiu o treinador.

No clássico contra o São Paulo, Cuca criticou a atuação de Dudu, que rebateu e disse não concordar com o chefe. Após a vitória sobre o Grêmio, foram só elogios. “Tenho que enaltecer o futebol que ele jogou, não só na parte técnica, mas na competitiva. Ele foi um dos grandes responsáveis por a gente jogar bem”, comentou.

O elenco do Palmeiras volta aos treinos na tarde desta sexta-feira e joga neste domingo contra o Flamengo, às 16 horas, no estádio Mané Garrincha, em Brasília, pela sexta rodada do Brasileirão.