O Cruzeiro garantiu a melhor campanha na fase de grupos da Copa Libertadores nesta quarta-feira, ao vencer o Estudiantes por 3 a 0, em La Plata, pela última rodada do Grupo 7. Invicto, o time brasileiro assegurou ainda a primeira colocação da chave e a vantagem de decidir em casa os próximos confrontos da competição.

Os mineiros terminaram a fase de grupos com 16 pontos, após cinco vitórias e um empate, à frente do Estudiantes, com 10. Os argentinos, que não conseguiram devolver o 5 a 0 da partida em Sete Lagoas, precisavam golear em La Plata para desbancar o Cruzeiro da liderança. Já eliminados, Guarani e Tolima apenas cumpriram tabela nesta quarta. O algoz do Corinthians venceu por 2 a 0, fora de casa.

Agora, o Cruzeiro aguarda o encerramento dos demais grupos, na próxima semana, para conhecer seu adversário nas oitavas de final. O time do técnico Cuca enfrentará a equipe com a pior campanha entre os segundos colocados das outras chaves.

O JOGO – Em duelo de classificados, o Estudiantes entrou em campo sem quatro titulares, entre eles Verón e Desábato, poupados pelo Eduardo Berizzo. Mesmo com um time misto, os argentinos não relaxaram e impuseram um forte ritmo nos instantes iniciais da partida disputada no péssimo gramado do Estádio Único Ciudad de La Plata.

Logo no primeiro minuto, Fábio precisou fazer duas grandes defesas para evitar o gol dos anfitriões, que precisavam vencer por uma diferença de sete gols para ficar com a primeira colocação do Grupo. Aos 8, Núñez levou perigo ao entrar na área e chutar firme, rente à trave direita do goleiro cruzeirense.

Perdido em campo, diante do maior volume de jogo do rival, o Cruzeiro só equilibrou o duelo quando balançou as redes, aos 10 minutos. Wallyson escapou pela direita e bateu cruzado, sem direção. Thiago Ribeiro, livre de marcação dentro da área, só completou para o gol.

Mesmo na frente, o Cruzeiro continuou a levar alguns sustos nas investidas do ataque argentino. Barrientos e Peñalba criaram boas chances para empatar, sem sucesso. O time brasileiro, contudo, foi mais eficiente nas poucas chegadas ao ataque. Aos 45, Wallyson marcou o segundo em grande jogada individual. Ele ganhou a dividida com dois zagueiros na intermediária, invadiu a área, driblou o goleiro e mandou para as redes.

A boa vantagem no placar deixou o Cruzeiro mais solto em campo no segundo tempo. Sem a preocupação de marcar mais gols, o time recuou, sob a segurança dos desarmes de Victorino e Leandro Guerreiro. Só ameaçava em contra-ataques. Roger e Thiago Ribeiro tiveram boas oportunidades, em finalizações da entrada da área.

O Estudiantes manteve o ritmo e continuou insistindo no ataque. Pereyra, em cruzamento na área, aos 29, e Roncaglia, em chute forte, aos 33, esboçaram uma pressão sobre os brasileiros. Mas a defesa cruzeirense, a menos vazada da Libertadores (sofreu apenas um gol em seis jogos) não decepcionou e neutralizou as investidas do rival.

Eficiente lá trás, a defesa iniciou a jogada do terceiro gol do Cruzeiro, aos 37 minutos. Fábio saiu rápido com Everton, que deu longo lançamento para Gilberto. O lateral passou por um marcador, invadiu a área, deixou o goleiro no chão e completou para o gol, selando a vitória brasileira.

O Cruzeiro volta a campo no domingo em busca da primeira colocação também no Campeonato Mineiro. Uma vitória sobre o Uberaba, fora de casa, às 16 horas, deixará o time de Cuca em vantagem nas semifinais do Estadual.

Ficha Técnica:

Estudiantes-ARG 0 x 3 Cruzeiro

Estudiantes – Agustín Orión; Gabriel Mercado (Federico Fernández), Facundo Roncaglia, Germán Ré e Nelson Benítez; Maxi Núñez, Darío Steffanatto (Leandro Benítez), Gabriel Peñalba e Pablo Barrientos; Gastón Fernández (Leandro González) e Juan Pablo Pereyra. Técnico: Eduardo Berizzo.

Cruzeiro – Fábio; Pablo, Gil, Victorino e Gilberto; Marquinhos Paraná, Henrique, Leandro Guerreiro e Roger (Everton); Thiago Ribeiro (Farías) e Wallyson (Ortigoza). Técnico: Cuca.

Gols – Thiago Ribeiro, aos 10, e Wallyson, aos 45 minutos do primeiro tempo. Gilberto, aos 37 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos – Pereyra, Leandro Benítez (Estudiantes); Pablo, Victorino (Cruzeiro).

Árbitro – Roberto Silvera (Fifa-Uruguai).

Renda e público – Não disponíveis.

Local – Estádio Único Ciudad de La Plata, em La Plata (Argentina).