Embalado pela conquista do título mineiro no último domingo, o Cruzeiro abre na noite desta quarta-feira as oitavas de final da Copa Libertadores. E tenta conseguir uma boa vantagem diante do Cerro Porteño, a partir das 22 horas, no Mineirão, em Belo Horizonte.

O Cruzeiro esteve perto da eliminação no Grupo 5 da Libertadores, mas venceu nas duas últimas rodadas e avançou como segundo colocado, atrás apenas do Defensor. Assim, terá que decidir fora de casa nas oitavas de final, no dia 30 de abril, em Assunção, no Paraguai.

Apesar de ter avançado com a primeira colocação do Grupo 3, o Cerro Porteño somou apenas um ponto nos três jogos que fez fora do Paraguai até agora na competição. Assim, o Cruzeiro quer aproveitar o fator casa para conseguir uma boa vantagem nesta quarta-feira.

“O Cruzeiro tem que entrar muito firme, forte, já que classificação não vai ser decidida aqui. Temos que fazer um bom placar para poder jogar lá com cautela”, afirmou o volante Lucas Silva. “Esperamos mais uma vez casa cheia. O incentivo que a torcida nos dá na entrada do estádio e durante o jogo, isso é um coisa que só quem está em campo pode sentir. É algo de muito bom e positivo, que nos dá força dentro de campo.”

Para enfrentar o time paraguaio nesta quarta-feira, o técnico Marcelo Oliveira terá dois desfalques importantes: o meia Ricardo Goulart e o atacante Dagoberto, que sofreram lesão durante o empate com o Atlético-MG no último domingo, quando o Cruzeiro conquistou o título do Campeonato Mineiro. Além disso, o volante Nilton está suspenso e não joga.

O substituto de Dagoberto deve ser o também atacante Willian. E para a vaga de Ricardo Goulart, Marcelo Oliveira tem algumas opções. Pode escolher o meia Elber, o atacante Luan ou o centroavante Borges – nesse último caso, Júlio Baptista seria recuado para jogar no meio-de-campo.