A partida diante do Internacional, neste domingo, pode valer ao Cruzeiro a classificação para a Libertadores de 2009. Basta ao time mineiro vencer no Beira-Rio e torcer para que o Flamengo não supere o Goiás. Enquanto isso, pelos lados da equipe gaúcha, não há mais nenhum objetivo a ser conquistado no Brasileirão.

Mesmo assim, o Cruzeiro não acredita em uma partida fácil contra o time reserva do Internacional. “Vai ser um jogo muito difícil. A gente sabe que não vai encontrar facilidade pela frente. Os jogadores que vão entrar, vão tentar aproveitar a oportunidade que terão de demonstrar o seu futebol, o seu valor”, disse o meia Wagner, que volta ao time depois de cumprir suspensão na vitória sobre o Flamengo.

Com discurso parecido, o atacante Thiago Ribeiro chama a atenção para a qualidade do elenco colorado, que mesmo com os reservas já goleou o Ipatinga por 4 a 0, há duas rodadas. “O Inter tem um elenco forte. Não adianta a gente ir lá achando que os titulares não vão jogar e a gente vai encontrar moleza. Não vamos encontrar moleza não. São jogadores que também têm qualidade”, disse.

Já o zagueiro Léo Fortunato lembrou o estilo de jogo gaúcho, mais aguerrido, que pode dificultar as coisas para o Cruzeiro. “Eles vão jogar com o time reserva, vão querer atacar o tempo todo. É um futebol de muita força, muita marcação. A gente tem que ter atenção, entrar ligado e focado para sair com um resultado positivo”, concluiu o jogador.