enkontra.com
Fechar busca

De Letra

Ficou devendo

Cruzeiro disparado e público tiram emoção do Brasileirão

  • Por Thiago Ribeiro

Apesar do campeão Cruzeiro ter levantado a taça com quatro rodadas de antecedência, o Campeonato Brasileiro de 2013, que acabou ontem, reservou momentos de tensão e nervosismo até o último minuto, especialmente para a dupla Atletiba. Com uma campanha surpreendente, o Rubro-Negro terminou a competição na 3.ª posição e garantiu a vaga na Libertadores do ano que vem. O atacante Marcelo, revelação do campeonato, seu companheiro de ataque Ederson, artilheiro da competição com 21 gols marcados, e o técnico Vágner Mancini, comandaram o Furacão na arrancada rumo ao torneio continental.

Já no Alto da Glória, apesar do início de temporada promissor, o ano acabou de forma dramática. A boa campanha nas primeiras rodadas do 1° turno, quando chegou a liderar o campeonato durante três rodadas, embalado, principalmente, pelo bom futebol do meia Alex, não foi suficiente para evitar a luta contra o rebaixamento até a última rodada.

O número excessivo de lesões no elenco, a demissão do técnico Marquinhos Santos, a falta de sintonia entre comissão técnica e diretoria, além, é claro, do mau futebol, fizeram o Coritiba despencar na tabela.

O sofrimento da torcida alviverde só chegou ao fim com o resultado obtido ontem, diante do São Paulo, em Itu. A vitória por 1 a 0, aliado aos resultados de Fluminense e Vasco da Gama, salvaram o time do técnico interino Tcheco do terceiro descenso em menos de 10 anos.

Média de Público

Primeiro campeonato disputado com as novas arenas da Copa do Mundo, a média de público do Brasileirão 2013 deixou a desejar. Com 14.955 torcedores por jogo, a edição deste ano é apenas a sexta maior da era dos pontos corridos. O Cruzeiro, com mais de 28 mil de média, foi quem mais atraiu público na competição. O Coritiba, com 14.651 por partida, terminou com a 10ª melhor média de público. Já o Furacão, obrigado a jogar na Vila Capanema enquanto a Arena passa por reformas, aparece apenas em 17º, com 8.772 torcedores por jogo.

Melhor Ataque

Melhor time do campeonato, o Cruzeiro terminou o Brasileirão com o ataque mais positivo. Com 77 gols em 38 rodadas, a Raposa não conta com um jogador entre os principais artilheiros do campeonato, mas mostrou um grande equilíbrio entre os atacantes quando o assunto é bola na rede. Borges e Ricardo Goulart, com 10 gols, e Willian e Éverton Ribeiro, com sete, foram os principais goleadores do time mineiro na competição.

Divulgação

Melhor Defesa

Com a base mantida desde o  ano passado, o sistema defensivo do Corinthians foi o principal – se não único – ponto positivo da equipe paulista no campeonato. Com apenas 22 gols tomados, o time de Tite foi a defesa menos vazada e ainda alcançou uma marca histórica na competição: 21 jogos sem tomar gols.

Ocupação

Quando o assunto é ocupação do estádio, o Atlético dá um salto na tabela e aparece em 6º  lugar, com 45% dos lugares ocupados. O Coxa, por sua vez, encerrou a competição com uma taxa de ocupação de 39%, na 10ª posição. Neste quesito, quem terminou o Brasileirão com a maior percentual de espaços ocupados foi o Corinthians, com 69%.

Gols

No quesito bola na rede, o Campeonato Brasileiro de 2013 ficou devendo. No total, foram marcados 936 gols em 380 jogos, média de 2,46 por partida. Número inferior ao Brasileirão do ano passado, que terminou com uma média de 2,47 gols por jogo.

Divulgação

Artilheiros

Nada de Alexandre Pato, Leandro Damião, Fred ou Barcos no ranking de artilheiros. O campeonato de 2013 se notabilizou pelos atacantes sem grife. Éderson, do Atlético, foi quem mais balançou as redes: 21 gols. Hernane, do Flamengo,  Dinei, do Vitória, com 16 gols cada, e Cícero, do Santos, com 15, completam a lista dos principais goleadores da competição.

Troca de Técnicos

Apenas seis equipes não trocaram seus treinadores durante a competição. Número inferior ao Brasileirão do ano passado, no qual nove clubes terminaram o campeonato com o mesmo comandante. No total, a dança dos técnicos em 2013 contou com 24 mudanças, com destaque para o Náutico, que trocou o comando técnico quatro vezes.

Revelação

Destaque do Atlético, o atacante Marcelo, de 21 anos, foi a maior revelação do campeonato e já atrai o interesse de clubes do Brasil e do exterior para a próxima temporada. Com sete gols e seis assistências no Brasileirão, o atacante ajudou o Furacão a conquistar a tão sonhada vaga na Taça Libertadores do ano que vem.

Divulgação

Melhor Mandante

Ninguém aproveitou melhor o fator casa do que o campeão Cruzeiro. Contando com o apoio da sua torcida no estádio do Mineirão, o time do técnico Marcelo Oliveira conquistou 45, dos 76 pontos, jogando em Belo Horizonte. Foram 14 vitórias, três empates e duas derrotas, aproveitamento de 78,95%.

Melhor Visitante

Campeão do Brasileirão, o Cruzeiro também foi a equipe que mais conquistou pontos fora de seus domínios. Nos 19 jogos fora de casa, a Raposa somou 30 pontos, com nove vitórias, três empates e seis derrotas, aproveitamento de 55,56%.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

4 Comentários em "Cruzeiro disparado e público tiram emoção do Brasileirão"


Atlético O maior do estado
Atlético O maior do estado
5 anos 2 meses atrás

O campeonato estava bom até a quarta rodada. Deveria ter acabado aí, mas sacanearam o #coxalider e decidiram fazer mais 34 rodadas…

Joao Fernando
Joao Fernando
5 anos 2 meses atrás

campeonato fraco mesmo, e mais fraco é esses time de quinta que lutam até a ultima pra nao cair #coxalider

EDI Rubro Negro
EDI Rubro Negro
5 anos 2 meses atrás

Depois de trocar a cueca que ficou toda borrada ontem …falar que o campeonato foi fraco é tipico do pensamento #COXA LIDER kkkkk… Bom mesmo é mudar o regulamento de uma maneira que o campeão possa ter saldo – 2 e 17 pontos a menos que o vice!!kk

Rogerio Couto Pereira
Rogerio Couto Pereira
5 anos 2 meses atrás

Campeonato fraco e sem graça, ja foi a éra de pontos corridos.

wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas