Belo Horizonte – Parece que a Libertadores tem tirado mesmo a concentração dos são-paulinos no Campeonato Brasileiro. Com um mistão em campo, o time do técnico Cuca não conseguiu manter o mesmo ritmo que o levou à liderança isolada do Nacional e sucumbiu diante do Cruzeiro por 2 a 1. De quebra, o São Paulo, que era o único invicto, é agora o terceiro colocado, com 14 pontos, mesma pontuação dos mineiros. Mas o time de Emerson Leão, que fez sua estréia no comando da equipe ontem, leva vantagem nos gols marcados: 13 a 11.

Quando decidiu poupar alguns de seus titulares, Cuca deixou muitos torcedores insatisfeitos. Para boa parte deles, a vantagem conseguida no primeiro jogo das quartas-de-final da Libertadores – 3 a 0 sobre o Deportivo Táchira – era suficiente para evitar tal cuidado. Na quarta-feira os times se enfrentam na Venezuela para definir quem segue à semifinal.

E a semana vai ser cheia no Morumbi. Além da partida contra os venezuelanos, no domingo o adversário pelo Brasileiro é o capenga Corinthians. O jogo promete mexer com os ânimos. Além da rivalidade histórica, o time do Parque São Jorge está mordido e em péssima fase. Depois de serem eliminados da Copa do Brasil, ontem os corintianos acabaram humilhados, em pleno Pacaembu, ao serem goleados pelo Atlético-PR por 5 a 0.

O maior problema do São Paulo em Belo Horizonte foram os erros de passe. As falhas propiciaram diversas chances ao Cruzeiro. O resultado parcial de 2 a 0 foi lucro. Na segunda etapa os paulistas melhoraram e equilibraram. Gabriel descontou com um belo chute de fora da área. No final ainda houve confusão. O juiz Héber Roberto Lopes marcou falta já nos descontos. Quando Rogério Ceni se preparava para a cobrança, o jogo foi encerrado.