Com do fim do Campeonato Brasileiro, a CBF anunciou, nesta segunda-feira, a nova atualização do chamado ranking brasileiro de clubes. Bicampeão nacional e vice da Copa do Brasil, o Cruzeiro pulou do oitavo para o primeiro lugar, tirando o Grêmio da ponta. Corinthians e Flamengo são respectivamente o segundo e terceiro colocados, seguidos exatamente pelo Grêmio.

O ranking não tem nenhum efeito prático e, desde 2012, leva em consideração os resultados dos clubes em competições nacionais das cinco temporadas anteriores, dando peso maior para a mais recente e menor para a mais antiga. Com 15.328 pontos, o Cruzeiro abriu 648 para o Corinthians.

Apesar de ter terminado as últimas quatro das últimas cinco edições do Campeonato Brasileiro da 10.ª colocação para baixo, o Flamengo é o terceiro colocado do ranking. Bem à frente do São Paulo, apenas o sétimo da lista apesar do vice-campeonato deste ano e de ter ficado entre os nove primeiros em todas as cinco temporadas válidas para o ranking. Só uma vez acabou atrás do Flamengo (em 2011 foi sexto, com os cariocas em quarto).

O ranking não considera resultados internacionais, nem premia casos como do próprio São Paulo, que não disputou a Copa do Brasil de 2010 e 2013 por estar jogando respectivamente a Libertadores e a Copa Sul-Americana.

Dos 12 clubes considerados os “grandes” dos estados de São Paulo, Rio, Minas Gerais e Rio Grande do Sul, o pior no ranking é o Palmeiras, que aparece em 13.º. O intruso no grupo é o Atlético-PR, décimo colocado. Fica atrás de Grêmio (quarto), Santos (quinto), Atlético-MG (sexto), São Paulo (sétimo), Fluminense (oitavo) e Inter (nono). Botafogo (11.º) e Vasco (12.º) completam o top13.

Em um patamar um pouco abaixo do Palmeiras aparecem Coritiba (14.º) e, depois, o Goiás (15.º). Rebaixados no Brasileirão, Bahia (16.º) e Vitória (17.º) ficam bem abaixo, seguidos pela Ponte Preta, vice-campeã da Série B. O Ceará, em 19.º, é a novidade em um top20 que também tem o Sport.

A CBF também divulgou o ranking nacional das federações, sem grandes novidades. São Paulo perdeu pontos, mas segue disparado em primeiro, com o Rio em segundo. Minas Gerais abriu vantagem sobre o Rio Grande do Sul em terceiro, enquanto o Paraná ocupa do quinto lugar. Em sexto, colocado com os paranaenses, aparece Santa Catarina, que terá quatro clubes na Série A no ano que vem. Goiás, Pernambuco, Bahia e Ceará completam o top10.