Mesmo jogando fora de casa, contra um adversário de tradição, o Vasco conseguiu a vitória e a vaga na próxima fase da Copa do Brasil. Para o técnico Cristóvão Borges, o triunfo sobre Vila Nova por 2 a 1, quarta-feira à noite, no Serra Dourada, mostrou deficiências, mas também qualidade do time carioca.

“Foi um jogo que poderíamos ter facilitado. Acho que nós nos complicamos na nossa própria maneira de jogar. Era um jogo que não precisávamos ter esse desgaste que tivemos. Tivemos pouco controle, mos precipitamos. Se tivéssemos tido um maior controle do jogo, não teria sido sofrido como foi”, opinou.

Para ele, é importante o elenco do Vasco manter a convicção sobre seu esquema de jogo. “É um processo. Trouxemos jogadores bons para reforçar o elenco, eles vão dar alegria à nossa torcida, mas alguns estavam há muito tempo sem jogar. Eles precisam entrar em forma. Hoje mesmo (quarta) o Wagner já foi melhor do que em outros jogos. Conseguiu fazer gol, o que é importante para ele. Não tem milagre, é com tempo”, avalia Cristóvão Borges.

O treinador também elogiou a atuação do centroavante Thalles, autor de um belo gol. “Ele tem sido um jogador importantíssimo para a gente, foi decisivo nas últimas partidas. Ele tem que ficar tranquilo, pois queremos que ele faça gols. Que o Luis Fabiano faça também quando entrar, que o Wagner faça, todo mundo. Isso que estamos precisando. Estamos nos ajustando. Hoje era importante passar e conseguimos. Agora é pensar no Carioca.”