O Criciúma recebeu o Vasco, no Estádio Heriberto Hulse, fortalecido por uma vitória contra o Grêmio na última rodada, ganhou por 3 a 2, na tarde deste domingo, e conseguiu “roubar” o lugar do adversário na tabela de classificação do Brasileirão, graças ao maior número de vitórias (9 contra 8) – ambos estão agora com os mesmos 32 pontos, dentro da zona de rebaixamento.

Embalado pela vitória no clássico com o Fluminense na última rodada, o Vasco começou melhor a partida, mas foi o Criciúma que abriu o placar aos 16 minutos. O lance começou após Serginho chutar em direção ao gol vascaíno e a bola bater na mão do Cris na entrada da área, resultando em falta perigosa para o time catarinense. Ricardinho cobrou e a bola sobrou livre para Wellington Paulista marcar.

O Vasco, porém, não deu muito tempo para o adversário comemorar e marcou três minutos depois, com Marlone, que recebeu um lançamento longo de Fágner e contou com a trapalhada de Suelinton e Matheus Ferraz, que se trombaram na área e deixaram a bola livre para o jogador do Vasco empatar a partida.

O jogo continuou movimentado. E o time da casa recuperou a vantagem no placar já aos 23 minutos. Suelinton cruzou, Renato Silva conseguiu afastar, mas Lins pegou o rebote e chutou para marcar. A bola ainda teve um desvio antes de entrar no gol vascaíno.

O Criciúma passou, então, a ter um pouco mais de posse de bola, mas o jogo continuou equilibrado até o fim do primeiro tempo, com poucas chances para os dois lados.

O segundo tempo começou movimentado. Logo aos quatro minutos, André empatou o jogo para o Vasco, de pênalti, após Matheus Ferraz colocar a mão na bola dentro da área. Quatro minutos depois, no entanto, o Criciúma conseguiu voltar à frente do placar também com gol marcado de pênalti. No lance, Lins tabelou com Wellington Paulista, recebeu a bola na área e foi derrubado pelo goleiro Diogo Silva, que tomou cartão amarelo. Wellington Paulista cobrou e fez o seu segundo gol na partida.

A situação do Vasco ficou ainda mais complicada aos 16 minutos, com a expulsão de Willie, que havia entrado no segundo tempo. O atacante recebeu cartão amarelo após falta em cima de Morais e foi expulso por reclamar da marcação com o árbitro. Com um a menos em campo, o time carioca quase viu o Criciúma ampliar o placar aos 24: Lins chegou a marcar, mas, impedido, teve o gol anulado.

O Vasco tentou não se abater e protagonizou um lance de perigo aos 26 minutos, com André, que, após receber lançamento, teve boa oportunidade, mas desperdiçou chutando para fora cara a cara com o goleiro Galatto.

Até o fim do jogo, os dois times ainda tentaram alterar o placar do jogo, alternando alguns lances de perigo, mas a partida terminou com o triunfo dos donos da casa. Na próxima rodada, ambos continuam a batalha para deixar a zona do rebaixamento. O Vasco enfrenta o Goiás na quinta-feira. E o Criciúma duela contra a Portuguesa na quarta.

FICHA TÉCNICA:

 

CRICIÚMA 3 X 2 VASCO

 

CRICIÚMA – Galatto, Sueliton (Ezequiel), Matheus Ferraz, Fábio Ferreira e Marlon; Serginho, Elton (Henik), Ricardinho e Morais (Daniel Carvalho); Lins e Wellington Paulista. Técnico: Argel Fucks.

 

VASCO – Diogo Silva, Fágner, Renato Silva, Cris e Henrique; Fillipe Soutto (Thalles), Pedro Ken, Jhon Cley (Regilnaldo), Francismar (Willie) e Marlone; André. Técnico: Dorival Júnior.

 

GOLS – Wellington Paulista, aos 16, Marlone, aos 19, e Lins aos 23 minutos do primeiro tempo; André (pênalti), aos 4, e Wellington Paulista (pênalti), aos 8 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – André Luiz de Freitas Castro (GO).

CARTÃO AMARELO – Elton, Sueliton, Matheus Ferraz, Diogo Silva, Willie, Cris e Daniel Carvalho.

CARTÃO VERMELHO – Willie.

RENDA E PÚBLICO – Não disponíveis.

LOCAL – Estádio Heriberto Hulse, em Criciúma (SC).