Criciúma – Com um gol do artilheiro Reinaldo, que fez o seu quinto no campeonato, e outro do ala esquerda Luciano Almeida, o Criciúma venceu, em casa, ontem, o Vitória por 2 a 0. A partida teve dois tempos bem diferentes. A equipe catarinense dominou amplamente na primeira etapa e a baiana teve melhores condições no segundo tempo. Com a vitória o Criciúma lidera o campeonato.

A supremacia do Tigre ficou evidente desde o início da partida. Até os 15 minutos o Vitória já havia cedido oito escanteios. A equipe de Vágner Benazzi, no entanto, pecava no último passe e nos arremates a gol. As jogadas sempre morriam na frente da área e o goleiro Felipe, a rigor só foi ameaçado em duas oportunidades, uma aos 14 minutos com Marcos Denner e outra aos 20, com Luciano Almeida cobrando falta.

O gol só veio aos 42 minutos. Lançado na ponta esquerda, o ala Luciano Almeida cruzou na segunda trave e o artilheiro Reinaldo, livre de marcação, dentro da pequena área, fulminou de cabeça. O Vitória respondeu no minuto seguinte, utilizando sua melhor arma, a bola parada. Arivelton cobrou falta e colocou a bola na cabeça de Maestri, na risca da pequena área, exigindo grande defesa do goleiro Fabiano.

O segundo tempo mostrou o Vitória melhor postado e dominando o meio-de-campo. O Criciúma sentiu esse domínio e passou a errar muitos passes. Arivelton aos cinco minutos, Nenê aos 11 e Maestri aos 23, perderam chances claras de marcar, colocando por cima da trave. Aos 28 minutos, no entanto, Cléber Gaúcho lançou Luciano Almeida na meia esquerda. O lançamento foi perfeito e Luciano teve tranqüilidade para chutar forte, rasteiro, na saída de Felipe, fazendo 2×0. O gol, literalmente, “desmontou” o Vitória e o Criciúma só teve que administrar o resultado até o apito final.

Ficha técnica

Gols: Reinaldo a 41 do 1.º e Luciano Almeida aos 28 do 2.º.
Criciúma: Fabiano; Luiz Paulo, Ronaldo, Luciano e Luciano Almeida; Cléber Gaúcho, Rafael, Genalvo e Athos (Márcio Richrds); Marcos Denner (André) e Reinaldo (Fábio Oliveira). Técnico: Vagner Benazzi.
Vitória: Felipe; Carlinhos, Marcelo Heleno, Nenê e Paulo Rodrigues (Pedro); Arivélton, Vinícius, Marcelo Silva (Goiano) e Leandro Domingues; Gilmar e Maestri (Leonardo). Técnico: Agnaldo Liz.
Renda: R$ 64.143,00. Público: 7.037 total.