O empate em 1 a 1 com a Bolívia, em pleno Monumental de Nuñez, nesta sexta-feira, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2014, não foi bem absorvida pela torcida argentina. Entretanto, apesar da atuação ruim de todo o time – inclusive de Messi -, o técnico Alejandro Sabella preferiu culpar o árbitro colombiano Carlos Vera pelo péssimo resultado.

“Não jogamos brilhantemente, mas claramente merecíamos ganhar. Não jogamos no chutão, procuramos sempre os lados do campo, mas não pudemos concretizar a chances. Tivemos um gol anulado inexplicavelmente. O árbitro não teve uma boa atuação. Não teve a intenção, mas cometeu erros e desta vez fomos nós os prejudicados”, disse Sabella, após o jogo.

Messi foi pela mesma linha. “A chance de gol de Higuain poderia ter mudado a partida, não sei por que o árbitro não deixou seguir. Nesta jogada nos prejudicou, porque mudaria o posicionamento da Bolívia, que jogava atrás”, reclamou o craque do Barcelona. No lance em questão, a bola sobrou para Higuain marcar, mas Carlos Vera parou o lance alegando uma falta sobre Messi e ignorando a lei da vantagem.

Outro ponto polêmico do jogo foi a atuação de Demichelis, que perdeu a bola no lance que originou o gol da Bolívia, marcado por Marcelo Moreno. O zagueiro do Málaga foi o único citado individualmente na entrevista coletiva de Sabella. “Demichelis cometeu um erro que nos custou o gol e está mais chateado do que todos nós”, contou o treinador.

Depois do erro, Demichelis foi vaiado pela torcida a cada toque na bola. Ao fim do jogo, recebeu o apoio de Messi. “Poderia ter acontecido com qualquer um. Não sei se foi para merecer tal tratamento. Ele estava muito magoado, mas vamos levantá-lo porque precisamos dele”, comentou o jogador do Barcelona.

A respeito do próximo adversário, a Colômbia, Sabella prevê dificuldades, mas pede calma para trabalhar. “O que eu quero é encontrar o jogo, ganhar fora de casa para tornar tudo mais fácil e trabalhar em paz. O empate deixa tudo mais difícil. Os dias antes de ir à Colômbia serão complicados de trabalhar”, disse o treinador, que já adiantou que fará mudanças na equipe argentina. O elenco viaja no domingo e joga na terça, em Barranquilla, pela quarta rodada das Eliminatórias.

Apesar dos dois tropeços – derrota para a Venezuela, empate com a Bolívia -, a Argentina está em segundo nas Eliminatórias, com os mesmos quatro pontos que outras três equipes, mas à frente pelo saldo de gols.