Além da questão financeira, outro fator que tem influenciado nas escolhas do Coritiba para a vinda de reforços é o perfil dos jogadores. É que a falta de ímpeto do elenco, em determinados momentos da temporada passada, não agradou a diretoria, que projeta resgatar o espírito aguerrido da equipe. “Precisamos resgatar aquilo que é o slogan do Coritiba, a alma guerreira. Coritiba precisa ter o perfil de guerreiros e até tivemos em determinados momentos de 2013, mas em outros perdemos isso”, afirma Paulo Thomaz de Aquino, vice de futebol.

Entre os jogadores cujo nível de combatividade é acima da média, o primeiro a desembarcar no Alto da Glória deve ser o atacante Zé Love, que pertence ao Genoa, da Itália, e é aguardo essa semana para realizar exames médicos e assinar o contrato de empréstimo. “Indiscutivelmente o Zé Love é um atleta que tem o perfil que nos atrai bastante. Precisamos de jogadores com essa característica de sempre buscar muito (o jogo), se movimentar bastante, então o Zé Love é uma boa opção para o Coritiba. Ele tem o maior interesse em atuar no clube, mas ainda existem alguns detalhes que não nos dão a condição de confirmar”, confirma o dirigente.

É característica do Alviverde contratar atletas que se destacam pela raça dentro de campo, e jogadores com perfil semelhante ao do atacante Ariel Nahuelpan, que teve uma passagem marcante entre 2008 e 2009 e atualmente está sem clube, e ainda do zagueiro Escudero, que recentemente deixou o clube para acertar com o Criciúma, estão sendo observados.