O possível interesse do Bahia no volante Matheus Galdezani colocou em xeque a permanência do jogador no Coritiba para a temporada de 2018. Enquanto a diretoria segue mantendo a renegociação da dívida com o Mirassol-SP sob sigilo, o presidente do time paulista, Edson Antônio Ermenegildo, garantiu que as negociações com a diretoria coxa-branca devem caminhar para que o jogador permaneça no Verdão este ano.

“As conversas estão bem adiantadas, mas ainda não posso passar mais detalhes. Será noticiado assim que estiver fechado. Mas sim, está bem encaminhado com o Coritiba e está bem ajustado entre nós”, contou Ermenegildo, em entrevista à Tribuna do Paraná.

Ainda de acordo com o mandatário do Mirassol, nenhuma proposta oficial ou qualquer tipo de interesse do Bahia, no jogador, chegou oficialmente ao clube. “Não chegou nada. Ninguém do Bahia chegou a falar comigo”, arrematou o dirigente.

Com esse impasse perto do fim, a expectativa é de que o Coritiba consiga registrar o novo contrato, de três anos, de Galdezani pelos próximos dias, de preferência antes do dia 21, estreia do Coxa no Paranaense, contra o Prudentópolis, no Couto Pereira. A diretoria anterior, comandada pelo presidente Rogério Portugal Bacellar, pagou apenas uma parcela ao Mirassol e a nova gestão precisou renegociar a dívida para registrar o novo contrato do volante.

Pelo menos nos treinamentos realizados até agora, e também por conta dessa indefinição nos bastidores, o jogador não tem sido escalado como titular pelo técnico Sandro Forner. Nos trabalhos táticos feitos em Foz do Iguaçu, o comandante técnico do Verdão escalou a dupla de volantes com João Paulo e Simião.