Foi na base da garra e da vontade que o Coritiba arrancou o empate em 2×2 com o Vila Nova, neste sábado (19), no Serra Dourada. Um resultado com gosto de vitória, uma vez que o Coxa, com uma uma atuação ruim, com direito a vários erros de passe, de marcação e até lambança da defesa no primeiro tempo, tomou sufoco e saiu perdendo por 2×0. Só que na etapa final o time foi pra cima e nos minutos finais conseguiu o empate, com o gol decisivo sendo feito já nos acréscimos.

Com o resultado, o Alviverde se manteve na quarta colocação, com 47 pontos. Na próxima rodada, a equipe encara o Operário, quinta-feira (24), às 21h30, no Couto Pereira.

+ Confira como foi o jogo no Tempo Real da Tribuna!

O Coritiba começou o jogo totalmente acuado. Preso no seu campo de marcação, a equipe viu o Vila Nova explorar os lados do campo, principalmente o direito, e as bolas alçadas na área para levar perigo. Logo nos primeiros minutos, os donos da casa já tinham levado perigo duas vezes. Até que na terceira tentativa, veio o gol.

Aos nove minutos, Alan Mineiro, em cobrança de falta pela direita, alçou a bola na área e Gustavo Henrique apareceu entre os marcadores para cabecear e mandar para o fundo das redes, sem chances de defesa para Alex Muralha.

O gol, ao menos, fez o Alviverde acordar em campo. Não que o time levasse perigo e tivesse saído do sufoco, mas já não ficava mais tão encurralado lá atrás. Só que lá na frente pouco acertava. A ponto de Rodrigão vir quase no meio-campo tentar buscar a bola, mas nem isso estava ajudando. Enquanto isso, o Vila seguia dominando, abusando dos corredores pelo lado e sempre chegando com perigo.

A situação ficou ainda pior aos 35, quando, em uma saída errada da defesa, os goianos aumentaram a vantagem. Com toques dentro da área, a bola chegou até Vitor Carvalho, que dominou errado e não viu atrás dele Ramon, que só teve o trabalho para chutar para o gol.

Vitor Carvalho cometeu uma lambança no segundo gol do Vila Nova e nem voltou pro segundo tempo. Time melhorou na etapa final e arrancou o resultado. Foto: Carlos Costa/Futura Press/Estadão Conteúdo
Vitor Carvalho cometeu uma lambança no segundo gol do Vila Nova e nem voltou pro segundo tempo. Time melhorou na etapa final e arrancou o resultado. Foto: Carlos Costa/Futura Press/Estadão Conteúdo

Para o segundo tempo, o técnico Jorginho resolveu arriscar e voltou a campo sem seus volantes, que erravam muito na frente da área, para as entradas de Giovanni e Nathan. A ideia foi melhorar o toque de bola e, ao mesmo tempo, ser mais agressivo. Só que os erros na marcação e a falta de atenção continuaram, deixando o Vila Nova até tranquilo em campo.

+ Confira a classificação completa da Série B!

Lá na frente, as mudanças deram um certo resultado. O Coxa passou a rondar mais a área, circular a bola em busca do espaço, mas não conseguia finalizar. Por outro lado, sem marcadores no meio-campo, o Alviverde sofria com os contra-ataques do Tigre, que eram parados por várias faltas na entrada da área.

Na reta final, o Coritiba foi ainda mais pra frente, com Kelvin entrando na posição de Thiago Lopes. Naquela altura, o time tinha dois armadores e quatro atacantes. Uma tentativa de pressionar o adversário, algo que até aconteceu.

O Vila Nova recuou, segurando o resultado, e o Coxa foi pra cima e aproveitou. Aos 36, William Matheus levantou bola na área em cobrança de falta e Sabino subiu mais que todo mundo para descontar.

A partir daí, o Alviverde se animou e meteu ainda mais pressão, buscando o empate, que veio já nos acréscimos. Aos 47, em uma falta na meia lua da entrada da área, Giovanni encheu o pé e garantiu o ponto em Goiânia.

Ficha técnica

SÉRIE B
2º Turno – 30ª Rodada

VILA NOVA 2×2 CORITIBA

Vila Nova
Rafael Santos; Jeferson, Patrick, Wesley Matos e Gastón Filgueira; Magno (Elias), Ramon, Tinga, Alan Mineiro (Capixaba) e Erick; Gustavo Henrique (Edinho).
Técnico: Itamar Schülle

Coritiba
Alex Muralha; Felipe Mattioni (Sávio), Romércio, Sabino e William Matheus; Matheus Salles (Nathan), Vitor Carvalho (Giovanni), Thiago Lopes (Kelvin), Juan Alano e Robson; Rodrigão.
Técnico: Jorginho

Local: Estádio Serra Dourada (Goiânia-GO)
Árbitro: Roger Goulart (RS)
Assistentes: Mateus Olivério Rocha (RS) e Gustavo Marin Schier (RS)
Gols: Gustavo Henrique, 9, Ramon, 35 do 1º; Sabino, 36, Giovanni, 47 do 2º
Cartões amarelos: Gastón Filgueira (VIL); Matheus Sales, Sabino (COR)