Salvo imprevistos, o Coritiba já está representado na Copa do Mundo de 2014. É através do treinador de goleiros Carlos Pracidelli – o “Coxa-Branca”, como ele mesmo se define -, que integra a comissão do técnico Luiz Felipe Scolari. O profissional retomou os trabalhos no CT da Graciosa, na semana passada, com um duplo tetracampeonato. Já havia sido tetra estadual pelo Alviverde e, há poucos dias, ganhou o tetra da Copa das Confederações. “Fui um coxa-branca representando o futebol paranaense nessa conquista que nos deu muito orgulho e resgatou a confiança da torcida brasileira”, declara.

Fora das quatro linhas, a chegada de Carlos Pracidelli, 56 anos, foi a mais significativa que o Coritiba recebeu na atual temporada. O currículo do profissional fala por si. O ex-goleiro, que defendeu o rival Atlético e foi campeão paranaense em 1988, é um dos homens de confiança do técnico Luiz Felipe Scolari. Entre três passagens, Pracidelli foi preparador de goleiros do Palmeiras por 21 anos. Presença garantida na comissão técnica de Felipão, o profissional também acumulou bagagem no futebol europeu, quando o treinador, e amigo, esteve à frente do Chelsea da Inglaterra. Seus mais expressivos momentos até aqui, contudo, foram servindo a Seleção. Pentacampeão mundial em 2002, Carlos Pracidelli acaba de participar da renovação do selecionado campeão da Copa das Confederações.

De acordo com preparador, a recente conquista do Brasil traz ensinamentos para o atual momento vivido pelo Coritiba. “Quando você vê um grupo que se dedica, que compra uma causa e vai com todas as forças em busca de alcançar esse objetivo, o resultado acaba acontecendo. É o nosso caso agora. Nós temos um objetivo aqui no Coritiba, que é chegar à Libertadores do ano que vem. Para isso, tem que acontecer uma mobilização total do nosso grupo, e principalmente da torcida”, pondera.

Depois de lapidar o goleiro Marcos, pentacampeão mundial, e ainda auxiliar Júlio Cesar em seu retorno à Seleção, Pracidelli tem nos goleiros do Coritiba sua nova missão. “Eu vim para fazer com que acontecesse um crescimento dos goleiros do clube. Tenho certeza que vou conseguir, por que o material humano é muito bom”, finaliza.