O momento de extrema dificuldade altera pensamentos e atitudes. O presidente Vilson Ribeiro de Andrade, que um dia chegou a proibir a presença de organizadas no Couto Pereira, se rendeu às pressões e ontem se reuniu com integrantes da principal facção organizada do Verdão. O encontro, que contou ainda com a participação de quatro jogadores (Keirrison, Vanderlei, Luccas Claro e Jajá) e do diretor de futebol Anderson Barros, ocorreu no Couto Pereira. A “reunião” seria na Vila Capanema, mas houve mudança de última hora, para não “se lavar roupa suja na casa dos outros”.

Nas redes sociais, a Império Alviverde diz que o encontro foi uma exigência e que o objetivo foi demonstrar o descontentamento da torcida com desempenho do time e pedir maior comprometimento de todos. A ideia é não jogar ainda mais pressão no grupo, mas mostrar que a insatisfação é geral e os protestos (pacíficos) serão inevitáveis no caso de novo revés. Na oportunidade, também entregaram ao presidente coxa-branca uma carta com várias reivindicações e cobranças. Segundo a Império, Vilson Ribeiro de Andrade prometeu responder à carta nos próximos dias.