O torcedor-símbolo da finalíssima da Copa do Brasil esteve ontem no CT da Graciosa, levando otimismo aos jogadores do Coritiba e recebendo carinho de volta. Na quarta-feira à noite, Pedro Figueiredo Mesquita, 10 anos, foi flagrado pelas câmeras de televisão ao chorar pela vitória amarga, que não garantiu o troféu da competição.

Já recuperado e animado, ele foi convidado pelo clube e, acompanhado de familiares, visitou os jogadores durante os preparativos para a partida de amanhã contra o Botafogo.

Na hora, virou o xodó do elenco pelo carinho ao Alviverde. “Achei bem legal o time ter me convidado. Gosto muito deles, peguei autógrafo de quase todo mundo”, revela o pequeno torcedor.

Ele gostou mais de ter conhecido alguns ídolos, como o goleiro Edson Bastos, o atacante Bill, o volante Willian e o meia Davi, e garantiu amor ao time, mesmo se as vitórias não vierem.

“Vou acreditar para sempre. Nunca vou deixar de acreditar, mesmo se o Coxa estiver em último, na lanterna, nunca vou deixar de acreditar”, promete Pedro, que estava com o avô Aníbal, o pai Aníbal Júnior, o tio Diego e a avó Alvani.

Melhor para os jogadores, que não esconderam a força a mais nesse momento em que todos tentam se recuperar do baque pela perda do título. “O Pedrão é um cara que me passou uma emoção muito grande, uma energia pelas imagens que a gente acompanhou na tevê e para vocês verem que a torcida coxa-branca emociona”, aponta o zagueiro Jeci.

Para ele, a torcida reconheceu o esforço do time e isso foi gratificante. “A torcida nos aplaudiu pela entrega dentro de campo e o Pedrão é um exemplo. Eu disse para ele que o Campeonato Brasileiro está aí e o sonho não acabou”, completa o defensor.