Não dá para crucificar o zagueiro Jeci pela desclassificação na Sul-Americana. Não é a dele bater pênalti e dá para dizer que o momento conturbado no primeiro jogo prejudicou a sequência na competição.

A arbitragem também contribuiu porque um gol na primeira etapa poderia ajudar o time conseguir um resultado mais folgado, que evitaria as penalidades. Agora, fazer o quê?

Tirar proveito do bom jogo contra o Vitória e tentar manter essa mobilização para o restante do Brasileirão. Se o time se aplicar como ontem, deixa para trás logo o perigo do rebaixamento e vai lutar por um lugar no bloco intermediário, no que resta para o Coxa no ano.