O sócio-torcedor é a grande aposta do Coritiba para atrair mais renda para o futebol. Em entrevista ao Redação Sportv, ontem, o coordenador de futebol coxa-branca, Felipe Ximenes, ressaltou a importância dos torcedores se associarem.

Segundo ele, esta é a maneira de o clube ficar próximo aos times do Rio de Janeiro e São Paulo, que contam com uma receita maior da televisão. “A única maneira de diminuir o orçamento para o eixo Rio-São Paulo é o trabalho de sócio-torcedor. Demos um salto de 2.500 sócios em janeiro de 2010 para quase 31 mil sócios em 2011. Essa receita faz a gente brigar com um pouco mais de igualdade. Precisamos ainda fazer um trabalho de médio e longo prazo para um crescimento sustentável. Eu acredito que estamos em um caminho bastante interessante”, explicou.

Em 2011, o Alviverde fechou com uma receita de R$ 17 milhões vinda das mensalidades dos sócios, sendo a segunda maior fonte do clube, atrás apenas das cotas de televisão.