As vitórias de Grêmio, Cruzeiro, São Paulo e Botafogo e até o empate do Palmeiras, sem contar que o Flamengo também entra em campo hoje, aumentaram a pressão sobre o Coritiba para a partida contra a Portuguesa.

As chances do Alviverde já não eram muito boas e caíram para 10%. Por isso, o confronto contra a Lusa, mais do que nunca, é decisivo para as pretensões do Coxa.

Se vencer, continua na briga por um lugar na Libertadores do ano que vem, mas se perder praticamente terá que se contentar em comemorar o centenário jogando a Sul-Americana. O confronto está programado para as 18h20, no Canindé.

Devido ao desdobramento da rodada em vários dias e com o Coritiba só jogando depois de outros confrontos, a diferença de pontos para o G4 aumentou de cinco para oito pontos.

Em outro momento do Brasileirão, a vantagem de quem está no bloco da Libertadores não seria tão difícil de ser tirada, mas na reta final e com apenas dez rodadas restantes, não vencer a Portuguesa significa permanecer no bloco intermediário da tabela.

Tudo porque os resultados de quarta e quinta-feira não ajudaram o Alviverde. Com isso, a probabilidade de 12% baixou para 10% (Chancedegol.com.br e Infobola.com.br) e pode despencar ainda mais.

Por isso, ninguém no Alto da Glória quer pensar em números ou no que pode acontecer lá na frente.

“Agora é a Portuguesa, só depois é o Goiás, depois o Flamengo. Não podemos pensar lá na frente. É preciso pensar no agora e estamos focados no jogo diante da Portuguesa”, analisa o volante Leandro Donizete.

Para ele, o time precisa pensar por etapas para não desviar do objetivo que ainda existe de chegar à principal competição do continente no ano que vem.

“Não podemos atropelar as coisas”, destaca o jogador, que foi titular contra o Internacional e ganhou a posição também para encarar a Lusa. Além da manutenção de Donizete, o técnico Dorival Júnior repete todo o restante da equipe que iniciou a partida contra o Colorado. O meia João Henrique, que cumpriu suspensão e poderia voltar, foi colocado para fazer um trabalho de recondicionamento físico.

Assim, o único desfalque será o goleiro Edson Bastos, reserva de Vanderlei. Ele já estava vetado, mas ontem o departamento médico do clube informou que os exames mostraram uma lesão no joelho direito, que deixa o arqueiro cerca de três semanas em tratamento.