Apesar de viver um momento turbulento fora de campo e enfraquecido politicamente, a saída precoce do vice-presidente de futebol do Coritiba, Ernesto Pedroso, não afetou o clima do time coxa-branca que encara a Ponte Preta, hoje à noite, no Couto Pereira. Em campo, com a imprensa liberada para acompanhar a segunda parte do treinamento, houve muita conversa entre o técnico Ney Franco juntamente com seu auxiliar Marcelo Serrano, além de Pierre Boulos, integrante do G5, Mário André Mazzuco, superintendente de futebol, além de Maurício Cardoso, gerente de futebol e que pode ser agora o homem forte do futebol alviverde.

O armador Thiago Galhardo lamentou a saída de Ernesto Pedroso, mas garantiu que isso não vai atrapalhar o Coritiba para o duelo contra a Ponte Preta. “Só tenho que agradecer ele por ter me trazido para o Coritiba, mas o clube continua. Tem jogo amanhã (hoje) e domingo. Vai vir outro para suprir e agradeço tudo o que ele fez, em nome do grupo, pois todos gostavam dele. Se ele achou melhor sair, tudo bem, temos que continuar trabalhando e tenho certeza que ele, mesmo fora, quer que a gente saia dessa zona e busque coisas melhores”, disse.

Mais comedido, o zagueiro Leandro Silva elogiou Ernesto Pedroso e reforçou que este problema externo não vai atrapalhar o Coxa para enfrentar a Macaca. “Isso acontece. São situações que a diretoria vai resolver e temos que nos preocupar somente com o jogo de amanhã (hoje). Conheci o Pedroso há pouco tempo e posso dizer que ele é um rapaz muito profissional, coerente e cumpriu tudo o que prometeu”, concluiu o defensor alviverde.

Turbilhão! Leia mais do Coxa na coluna do Massa!